Empresas de internet assumiram o papel de árbitros da liberdade de expressão?

Uma matéria muito interessante do Washington Post, publicada nesta sexta-feira, questiona até que ponto as empresas de internet se transformaram em “juristas e defensores” das liberdades civis. O caso mais recente, envolvendo um video sobre Maomé no YouTube, coloca uma luz sobre o assunto ao …