Google celebra a vida de Willi Ninja com Doodle

Você sabia que o Google está celebrando a vida de Willi Ninja com um Doodle?

Willi foi um dançarino e coreógrafo icônico, conhecido como o “Padrinho do Voguing”. Ele abriu caminho para a representação e aceitação da comunidade negra LGBTQ+ nos anos 80 e 90.

Willi fundou a comunidade “The Iconic House of Ninja”, que ainda existe hoje em dia.

O Doodle foi ilustrado por Rob Gilliam e editado por Xander Opiyo, com música original de Vivacious. O vídeo apresenta membros atuais da House of Ninja dançando em homenagem ao legado de Willi.

Willi Ninja nasceu em 1961 e cresceu em Flushing, Queens. Sua mãe o incentivou a se interessar pela dança desde cedo, levando-o para assistir apresentações de ballet no Apollo Theater. Embora não pudesse pagar por aulas de dança caras, isso não impediu Willi de se ensinar os movimentos que o tornariam uma estrela.

Willi se tornou um mestre do voguing, um estilo de dança que mistura poses de moda com movimentos intrincados de mímica e artes marciais. A dança surgiu da cena ballroom do Harlem, um espaço seguro fundado por pessoas LGBTQ+ negras e latinas para celebrar a expressão pessoal e a união.

A maioria dos participantes negros e latinos da ballroom pertence a grupos conhecidos como houses, que oferecem uma família social estendida e uma rede de segurança para aqueles que enfrentam rejeição de parentes biológicos. Willi co-fundou sua própria comunidade chamada House of Ninja em 1982 e continuou a oferecer suporte e orientação aos membros de sua casa mesmo depois de se tornar famoso.

Inspirado em hieróglifos egípcios e artes marciais, Willi introduziu novas técnicas de dança que redefiniram os padrões do voguing. Impulsionado à fama nos anos 90, Willi passou a se apresentar em filmes, videoclipes e desfiles de alta costura em todo o mundo. Seus movimentos inspiraram celebridades que vão de Madonna a Jean-Paul Gaultier.

Willi foi destaque no documentário de 1990, Paris Is Burning, onde seu estilo de dança único foi apresentado na tela grande. O filme foi um grande sucesso e expôs o trabalho de Willi a um público mais amplo.

Quando não estava dançando, Willi era um poderoso defensor de sua comunidade. Ele foi um dos primeiros a conscientizar sobre a prevenção do HIV/AIDS em bailes de drag, desempenhando um papel fundamental na redução do estigma em torno da doença.

“Obrigado, Willi Ninja, por suas contribuições para o mundo da dança e por trazer visibilidade às identidades LGBTQ+ negras e latinas em todo o mundo. A House of Ninja continua a dançar em seu nome”, publicou o buscador.

Comente!

You May Also Like