Como o Google pode superar o ChatGPT

O Google é conhecido por ter um mecanismo de pesquisa capaz de organizar as informações disponíveis no mundo e torná-las acessíveis e úteis para todas as pessoas, mas chegou a hora de rever seu funcionamento.

Com a chegada do ChatGPT, o Google precisará mergulhar em uma nova experiência de pesquisa em que a inteligência artificial necessita compreender as conversas com seus usuários.

Mas a resposta de Mountain View a OpenAI deve ter em mente algumas características importantes para tornar-se a escolha preferencial dos usuários.

Em primeiro lugar, o Google Chatbot precisa ser mais assertivo, confiável e rápido do que o ChatGPT.

Quando um usuário faz uma pergunta, o Google Chatbot deverá ser capaz de compreender as nuances e contextos, com extremo cuidado em vieses, para que possa responder de forma eficaz.

Além disso, o Google Chatbot pode tirar proveito da integração dos serviços do Google, como o Google Assistant, o Google Maps e o Google Imagens, para oferecer respostas personalizadas e informações mais precisas para os usuários.

A IA do Google pode usar toda a sua capacidade de indexação da web para informações para retornar não apenas texto, mas também imagens, podcasts, vídeos, entre outros tipos de mídia.

Além disso, o Google Chatbot pode complementar sua resposta com recursos adicionais baseados nos serviços do Google.

Por exemplo, ele pode sugerir aos usuários a reserva de uma viagem ou a compra de um produto através do Google Travel ou do Google Shopping, respectivamente.

Em relação a dados externos, o Google Chatbot terá a obrigação de creditar as páginas e autores, permitindo que o usuário possa ir diretamente ao destino.

Esta é uma forma de preservar a integridade e autoridade das informações e para garantir que o usuário tenha acesso a fontes confiáveis, e também permitir que fonte seja respeitada.

Ao combinar as tecnologias de inteligência artificial e a integração dos serviços do Google, o Google Chatbot pode se tornar uma escolha mais atraente para os usuários em suas necessidades de informação e pesquisa.

Comente!

You May Also Like