Google e YouTube precisam da Copa do Mundo em 2026

Se Google e YouTube tinham alguma dúvida em relação a audiência da Copa do Mundo, os recordes de transmissão batidos em jogos do Brasil mostram que a plataforma de vídeo precisa adquirir os direitos de transmissão de 2026.

Embora a imprensa brasileira tenha vinculado o recorde ao influenciador Casimiro, a verdade é que esses números são importantes para o Google, e mais ainda para o futuro do YouTube, que, além de garantir futuros espectadores, poderia vender cotas de patrocínio para o evento.


Segundo o colunista do UOL, Guilherme Ravache, os números conseguidos pelo influenciador são expressivos, contudo, a Fifa está decepcionada com retorno financeiro da empreitada e o formato pode acabar inviabilizado para a próxima Copa.

Para a organização de futebol, a expectativa é que a Globo [no Brasil] fique com o evento exclusivo em 2026, a menos que Google e YouTube entrem em uma batalha pelos direitos de transmissão. Difícil imaginar que Apple e Amazon não tentem negociar com a Fifa.

A Copa do Mundo de 2026 será sediada por três nações simultaneamente: EUA, México e Canadá. Ao contrário de novembro a dezembro, como acontece em 2022, a Copa do Mundo de 2026 será realizada nos meses de junho e julho. 

Será a primeira Copa do Mundo a reunir 48 nações (em vez das 32 habituais). O número total de jogos aumentará de 64 para 80 em 2026.

Canadá e México vão sediar dez jogos cada, enquanto os EUA podem sediar 60 jogos, incluindo fases eliminatórias e quartas de final.

You May Also Like