Google quer melhorar reconhecimento de fala para pessoas com deficiência

A Universidade de Illinois (UIUC) fez uma parceria com Amazon, Apple, Google, Meta, Microsoft e organizações sem fins lucrativos para projetos de acessibilidade de voz.

O objetivo é melhorar o reconhecimento de fala na comunidade com deficiência e em vários padrões de fala que muitas vezes são ignorados pelos algoritmos de IA.


Isso inclui pessoas com doença de Lou Gehrig (ELA), doença de Parkinson, paralisia cerebral, síndrome de Down e outros distúrbios que afetam a fala.

Para incluir comunidades deficientes como a de Parkinson, o Speech Accessibility Project coletará amostras de fala de indivíduos que representam vários padrões de fala.

A UIUC recrutará voluntários pagos para contribuir com amostras de fala e ajudar a criar conjuntos de dados “privados e desidentificados” que podem ser usados ​​para treinar modelos de aprendizado de máquina.

“As interfaces de fala devem estar disponíveis para todos, e isso inclui pessoas com deficiência”, disse Mark Hasegawa-Johnson, professor da UIUC. , por isso criamos uma equipe interdisciplinar exclusiva com experiência em linguística, fala, IA, segurança e privacidade.”

O grupo se concentrará inicialmente no inglês americano.

Via: Engadget

You May Also Like