Google demite Blake Lemoine, o engenheiro que disse que sua AI é ‘senciente’

O Google demitiu Blake Lemoine, o engenheiro que disse acreditar que a tecnologia de conversação LaMDA da empresa é sensiente.

Lemoine disse que a LaMDA havia desenvolvido um forte senso de autoconsciência, expressando preocupação com a morte, desejo de proteção e convicção de que sentia emoções como felicidade, tristeza e até amizade.


Lemoine tornou a história pública em uma reportagem de junho no Washington Post, uma semana depois o Google o colocou em um cargo administrativo pago por falar com entidades de fora da empresa.

O Google confirmou a demissão de Lemoine e compartilhou a seguinte declaração:

“Como compartilhamos nossos Princípios de IA , levamos o desenvolvimento da IA ​​muito a sério e continuamos comprometidos com a inovação responsável. O LaMDA passou por 11 revisões distintas e publicamos um artigo de pesquisano início deste ano detalhando o trabalho que vai em seu desenvolvimento responsável. Se um funcionário compartilhar preocupações sobre nosso trabalho, como Blake fez, nós as revisamos extensivamente. Descobrimos que as alegações de Blake de que o LaMDA é senciente são totalmente infundadas e trabalhamos para esclarecer isso com ele por muitos meses. Essas discussões fizeram parte da cultura aberta que nos ajuda a inovar com responsabilidade. Portanto, é lamentável que, apesar do longo envolvimento com esse tópico, Blake ainda opte por violar persistentemente políticas claras de emprego e segurança de dados que incluem a necessidade de proteger as informações do produto. Continuaremos nosso cuidadoso desenvolvimento de modelos de linguagem e desejamos boa sorte a Blake.”

Venha conversar em talk.googlediscovery.com