Como o Instagram afeta a saúde mental dos adolescentes

O Facebook publicou dois slides sobre a sua pesquisa sobre como o Instagram afeta a saúde mental dos adolescentes.

Os slides relatam que os próprios pesquisadores da empresa descobriram que “o Instagram é prejudicial para uma porcentagem considerável” de adolescentes, “especialmente meninas adolescentes”.


O Instagram, por sua vez, tentou refutar a pesquisa, mas sua divulgação forçou os engenheiros a “pausar” seus trabalhos em uma versão “Kids” aplicativo de fotos.

Os slides oferecem vislumbre de como o Facebook realiza pesquisa sobre questões de comportamento que afetam seus próprios serviços.

A pesquisa aponta como os adolescentes se sentem ao usar o app: “imagem perfeita, sensação de ser atraente e dinheiro suficiente”.

Em outro ponto, mostra que “um em cada cinco adolescentes diz que o Instagram faz com que se sintam piores sobre si mesmas, sendo as meninas do Reino Unido as mais negativas”.

Em resposta, o Facebook alegou que a “a pesquisa não pretendia (e não avalia) as alegações de causalidade entre o Instagram e a saúde ou bem-estar.”

Na dúvida, não deixe seus filhos mergulharem tão fundo na internet, principalmente em apps com funções sociais.

Comente!