Pesquisadores do MIT criam espinafre que envia e-mails

Um experimento recente produziu plantas de espinafre que podem enviar informações pela Internet.

Os experimentos heterogêneos envolvem uma área relativamente de nicho de pesquisa técnica chamada nanobiomimética vegetal, que combina a nanotecnologia com a biologia vegetal para alcançar coisas novas.


A pesquisa foi conduzida por cientistas do Massachusetts Institute of Technology (MIT), inicialmente com o objetivo de encontrar uma maneira de usar plantas para detectar explosivos, mas posteriormente evoluiu para usá-las para entender o ambiente e transmitir informações.

Obviamente, as plantas de espinafre não digitam e-mails, mas a fusão da biologia e da nanotecnologia permite que os dados sensoriais do espinafre sejam comunicados de uma forma que cientistas e humanos possam coletar e analisar.

“Aqui, demonstramos que plantas vivas de espinafre podem ser projetadas para servir como pré-concentradores e amostradores automáticos em águas subterrâneas ambientais e como plataformas de comunicação infravermelha que podem enviar informações para um smartphone”, escreveram os autores do estudo.

“As plantas são químicos analíticos muito bons”, disse o principal autor do estudo, o professor Michael Strano. “Eles têm uma extensa rede de raízes no solo, estão constantemente fazendo amostragem de lençóis freáticos e têm uma forma de autoalimentar o transporte dessa água até as folhas.”

“Esta é uma nova demonstração de como superamos a barreira da comunicação planta / homem.”

Talvez no futuro, as plantas sejam usadas para coletar e transmitir todos os tipos de informações sutis, mantendo-nos informados sobre o estado de nosso planeta com mais detalhes do que antes.

Comente!