Google Maps revela tendências de mobilidade e gastronomia no Brasil

Com mais espaços públicos abertos, além da proximidade do verão, o Google Maps analisou dados de uso da plataforma entre os brasileiros de março até 15 de outubro de 2020 para identificar as principais tendências sobre a circulação das pessoas pelas cidades durante o período, mostrando os horários de maior e menor lotação em diferentes tipos de lojas e espaços abertos, além das buscas relacionadas à gastronomia. 

Qual é a melhor hora para ir às lojas e evitar aglomerações?


O Google Maps identificou quais são os dias e horários mais populares para os brasileiros saírem e fazerem diferentes atividades, desde procurar áreas ao ar livre como parques até fazer compras em supermercados.

Para quem planeja almoçar ou jantar fora ou apenas tomar um cafezinho, vale a pena fugir dos horários mais movimentados: sábado, às 20h, para restaurantes e às 16h para cafés. Já o horário de menor ocupação nos restaurantes é terça-feira às 18h e nos cafés, segunda-feira às 11h.

Em supermercados, a média brasileira é de maior aglomeração de pessoas aos sábados, às 11h, o que muda um pouco se comparado com a cidade de São Paulo, com média para às 13h, enquanto que na cidade do Rio de Janeiro fica para às 12h. Segundo o levantamento, o melhor horário para se evitar esse acúmulo de pessoas tende ser às 8h de segunda-feira, tanto na média nacional, quanto em São Paulo e no Rio de Janeiro.

As farmácias costumam receber um maior número de visitantes às sextas-feiras, no período da tarde, por volta das 16h (média nacional e de São Paulo) e às 15h no Rio de Janeiro. Os horários menos lotados variam – segundas, às 8h (nacional e São Paulo) e terças, às 8h, no Rio de Janeiro.

As saídas aos parques são mais comuns nos finais de tarde dos sábados, por volta das 17h. Essa média varia um pouco em São Paulo e no Rio de Janeiro. Em SP, o horário mais cheio é às 16h do sábado, e o mais vazio fica para às 7h das segundas-feiras. No Rio, os sábados, às 19h, costumam ser mais cheios.

Para os usuários que desejam identificar essas situações, eles podem utilizar funcionalidades como o Horário Popular. O recurso mostra o nível de movimentação de uma empresa ou local em dias e horários diferentes, apresenta informações em tempo real e compara com dados históricos para mostrar quando um local tem mais público que o normal, oferecendo uma estimativa do tempo de espera naquele momento. Também pode incluir informações sobre a duração média das visitas do cliente e estimativas de tempo de espera. Dessa forma, é possível fazer uma melhor organização das agendas para que se evite aglomerações.

Qual foi o meio de transporte mais utilizado nos últimos meses?

Durante a quarentena, o trânsito teve uma queda considerável no Brasil. Segundo o Google Maps, houve uma queda de 40% nas buscas por rotas de transporte público, como ônibus e metrô, ao mesmo tempo em que se identificou uma diminuição de 16% nas consultas por trajetos a pé e 2,6% nas de carro.  Enquanto isso, as solicitações por modalidade bicicleta no Maps aumentaram 3% de 2019 a 2020 — no Rio de Janeiro, o aumento foi de 15,5% nessa modalidade comparando com o período de pre-pandemia, no início do ano.

Em São Paulo, a modalidade carro tem sido a navegação mais popular da plataforma durante a pandemia e diminuiu apenas 0,5% em relação ao mesmo período do ano passado, enquanto o interesse por transporte público caiu quase 25%. 

Quais tipos de comida geram mais interesse no Google Maps?

Durante a pandemia, as pessoas recorreram ao Google Maps para encontrar estabelecimentos gastronômicos perto de suas casas. Isso ficou evidenciado no interesse por diferentes tipos de comida. Confira as categorias mais pesquisadas na plataforma:

  1. Cafés
  2. Japonês
  3. Rodízio
  4. Esfiha
  5. Chinês

A plataforma também disponibiliza informações sobre os restaurantes próximos de maneira fácil e rápida, a partir das seguintes ferramentas do Maps: 

  • Combina com você: É uma classificação numérica que indica a probabilidade de cada usuário gostar daquele local de acordo com suas preferências, o que ajuda a decidir melhor onde fazer um pedido.
  • Reserva de mesas: No Brasil, alguns espaços gastronômicos têm a opção de reservar diretamente no Google Maps por meio de parceria com a plataforma The Fork.
  • Pratos populares: Veja informações sobre as especialidades mais comentadas de cada local. Assim, ao revisar o guia de informações de cada restaurante, você pode explorar as avaliações do menu para tomar a melhor decisão.
  • Opções de serviço: Informações sobre opções de entrega a domicílio, retirada no local ou disponibilidade de mesas para refeição no local.
  • Veja o cardápio: Para saber opções para crianças, pratos vegetarianos, especialidades da casa, entre outras.

Novos recursos do Google Maps

Nas próximas semanas, os usuários do Brasil terão acesso a duas novas funcionalidades: a possibilidade de acessar dados históricos sobre a detecção de casos da COVID-19 em uma determinada área com links para fontes locais autorizadas, e obter informações em tempo real sobre lotações de ônibus, metrôs e trens para quem precisar se deslocar com mais segurança e conforto. Leia mais no nosso blog.

Essas atualizações estarão disponíveis globalmente no desktop e em dispositivos Android e iOS.

Comente!