Anton Wilhelm Amo, filósofo negro alemão, ganha homenagem do Google

O Google está promovendo uma homenagem ao primeiro filósofo negro da Alemanha, Anton Wilhelm Amo. O Doogdle está ativo para o Brasil, e também parte da Europa e África.

“O Doodle de hoje, ilustrado pela artista convidada residente em Berlim Diana Ejaita, celebra o filósofo, escritor e acadêmico ganiano-alemão Anton Wilhelm Amo, publicou o buscador.


Anton Wilhelm Amo

Amplamente creditado como um dos primeiros estudantes e professores universitários africanos da Europa, bem como um dos mais famosos do século XVIII notáveis ​​filósofos negros. 

Nesse dia de 1730, Amo recebeu o equivalente a um doutorado em filosofia pela Universidade de Wittenberg, na Alemanha.

Amo nasceu por volta de 1703 perto da cidade de Axim, na Costa do Ouro da África (hoje Gana). 

Embora as circunstâncias de sua mudança não sejam claras, Amo cresceu em Amsterdã, onde recebeu o nome de Anton Wilhelm pela família com quem morava. 

Amo iniciou seus estudos universitários em 1727 e dois anos depois concluiu sua primeira dissertação: um argumento legal e histórico contra a escravidão europeia.

Amo publicou trabalhos em uma variedade de disciplinas, da filosofia à psicologia, e se estabeleceu como um renomado pensador iluminista. 

Ele passou a lecionar em várias universidades alemãs e também encontrou tempo para dominar sete idiomas durante sua vida. 

Um influente campeão pela causa da abolição, Amo acabou enfrentando o racismo e a oposição às suas crenças. Em 1747, ele navegou de volta ao atual Gana, onde permaneceu pelo resto de sua vida.

Em homenagem ao legado de Amo, a Universidade Martin Luther de Halle-Wittenberg ergueu uma estátua à sua semelhança em 1965.

Em agosto de 2020, Berlim anunciou planos de dar o seu nome a uma rua no distrito de Mitte.

Comente!