Dados climáticos são usados para criar obras no Google Arts & Culture Lab

A Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima e o programa de residência do Google Arts & Culture Lab anunciam a “Heartbeat of the Earth”, uma série de obras de arte experimentais inspiradas em dados climáticos.

Cinco artistas – Fabian Oefner, Cristina Tarquini, Laurie Frick, Pekka Niittyvirta, Timo Aho – usaram as principais descobertas de um relatório histórico da ONU e dados de instituições científicas, incluindo a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA) e a Organização Meteorológica Mundial, para criar quatro obras de arte interativas sobre o clima.


Eles abordaram os tópicos de declínio da vida do oceano, consumo de alimentos, derretimento das geleiras e aumento do nível do mar.

Oceano acidificante

A artista visual-digital Cristina Tarquini convida você a mergulhar em nossos oceanos acidificantes usando dados da NOAA.

Testemunhe os efeitos do aumento dos níveis de CO2 em nosso oceano: branqueamento de coral, desaparecimento de peixes, dissolução de conchas, populações de águas-vivas crescendo e lixo superpovoando o mar.

O que comemos

Um quarto da mudança climática global é causada pela produção de alimentos – isso é ainda maior do que o dano causado pelo transporte -, então a artista de dados Laurie Frick criou “O que comemos“.

O trabalho examina o impacto de alimentos no ambiente usando visualizações de dados desenhadas à mão, codificadas por cores e dimensionadas pela produção de CO2.

Coastline Paradox

Descubra o aumento previsto do nível do mar – e o número de pessoas que provavelmente serão deslocadas – em mais de 200 locais diferentes entre os anos 2000 e 2300.

O experimento “Coastline Paradox” de Timo Aho e Pekka Niittyvirta, usa um mapa do mundo e o Google Street View para visualizar o aumento do nível do mar globalmente, atualmente e o previsto.

Timelines

O fotógrafo experimental Fabian Oefner visualiza o retiro das geleiras Rhone e Trift na Suíça nos últimos 140 anos.

Em “Timelines“, Fabian rastreia seu retiro a cada ano usando coordenadas digitais da GLAMOS, um drone equipado com poderosas luzes LED e imagens de longa exposição do percurso do drone.

Se você quiser continuar a explorar no Dia Mundial do Meio Ambiente, “Into the Deep” é uma expedição ao oceano Antártico, feita em parceria com o Ministério Federal de Educação e Pesquisa da Alemanha.

Também temos uma nova série de vídeos comemorando a natureza na arte, criada em cooperação com o BTHVN2020.

Comente!