Coronavírus causa a maior baixa do mercado de smartphones da história

De acordo com o The Verge, a demanda global por smartphones despencou com as pessoas evitando compras por conta da incerteza financeira ao longo e depois do surto do coronavírus (COVID-19).

A Counterpoint Research e a Canalys estimam em 13% a queda geral nos vendas globais, embora a Counterpoint diz que a queda na China foi de 27%, enquanto a Canalys calcula em 18%.


“A demanda por novos dispositivos está em baixa”, diz o analista sênior da Canalys, Ben Stanton.

“Em fevereiro, quando o coronavírus estava centrado na China, os fornecedores estavam preocupados em atender à demanda global”.

“Mas em março, a situação virou de cabeça para baixo com metade do mundo em confinamento, as vendas despencaram. ”

Com a crise, a venda de smartphones deverá ocorrer somente em casos de necessidades especiais, como um produto quebrado.

“Do ponto de vista do consumidor, a menos que substitua um telefone quebrado, os smartphones são principalmente uma compra discricionária”, diz Tarun Pathak, diretor associado da Counterpoint.

“Os consumidores, nesses tempos de incerteza, provavelmente reterão muitas compras discricionárias significativas. Isso significa que os ciclos de substituição provavelmente ficarão mais longos. ”

Para piorar, a maioria das empresas de smartphones aguardam o segundo trimestre represente o pico negativo do impacto do coronavírus.

Comente!