Google e Apple anunciam ferramenta de rastreamento do coronavírus

Google e Apple se uniram para criar uma ferramenta de rastreamento que alerta ao entrar em contato com alguém que contraiu coronavírus

A primeira fase do projeto visa os orgãos de saúde que podem integrar a tecnologia em seus próprios aplicativos, rastreando efetivamente a propagação da doença.


Em uma segunda fase, o sistema de rastreamento irá funcionar em qualquer aparelho equipado com iOS e Android, desde que autorizado pelo usuário.

De acordo com as empresas, o sistema usa os rádios integrados (como o Bluetooth) do dispositivo para transmitir um ID anônimo em curtos intervalos.

Ou seja, quando duas pessoas têm algum tipo de contato, os telefones irão reconhecer o local e distância e trocar ID únicos, de forma automática.

Os servidores então retransmitem os últimos 14 dias de IDs para outros dispositivos que procuram por uma correspondência.

Se uma das pessoas for diagnosticada com COVID-19, o telefone transmitirá, com o consentimento do usuário, um alerta anônimo no sistema.

Uma correspondência, assim que determinada com base no tempo e na distância mantida entre dois dispositivos, chega até as pessoas que possam ter sido expostas.

Tanto Google quanto Apple dizem que privacidade e transparência são fundamentais e afirmam que estão comprometidos com um sistema que não comprometa a privacidade pessoal.

Além disso, o sistema pode ser analisado por outras pessoas, a fim de trazer a maior transparência possível aos aspectos de privacidade e segurança do projeto.

“Todos nós da Apple e do Google acreditamos que nunca houve um momento mais importante para trabalharmos juntos para resolver um dos problemas mais urgentes do mundo”, disseram as empresas em comunicado.

“Por meio de estreita cooperação e colaboração com desenvolvedores, governos e provedores de saúde pública, esperamos aproveitar o poder da tecnologia para ajudar países ao redor do mundo a diminuir a propagação do COVID-19 e acelerar o retorno da vida cotidiana”.

Comente!