Google diz que correção de vulnerabilidade não comprometeu o desempenho

0
99

Em um post no blog oficial, o Google afirmou que suas soluções para a correção da vulnerabilidade em CPUs não resultaram em degradação do desempenho nas diferentes técnicas de mitigação que foi desenvolvida pela companhia.

Descoberta pela equipe do Google Project Zero, a vulnerabilidade afeta quase todos os computadores existentes e poderia dar aos hackers uma porta de entrada para uma variedade de ações maliciosas.


De acordo com os pesquisadores, a falha possui três variantes: as duas primeiras são conhecidos como Specter e o terceira como Meltdown. A vulnerabilidade é descrita para estar nos chips modernos há 20 anos.

“Uma vez que as vulnerabilidades estão nas CPUs mais modernas – e que anteriormente acreditava-se estar seguras – ela não eram apenas difíceis de encontrar, eram ainda mais difíceis de consertar”, publicou o buscador.

Uma correção foi disponibilizada para a infraestrutura em setembro de 2017, incluindo produtos do Google como o Gmail, Search e Drive – e foram melhoradas em outubro.

“Graças ao extenso trabalho de ajuste de desempenho, essas proteções não causaram impacto perceptível em nossa nuvem e não exigiram tempo de inatividade do cliente. Nenhum cliente GCP ou equipe interna relatou qualquer degradação do desempenho”, relata a companhia.

Comente!