De acordo com o Google, a remoção do conector do fone de ouvido, na segunda geração do smartphone Pixel, ocorreu por motivo estético: diminuir as bordas do dispositivo.

“O principal motivo [de deixar o plug] é estabelecer um caminho de design mecânico para o futuro”, explicou o chefe de produto do Google, Mario Queiroz.


“Queríamos que a tela se aproximasse mais perto da borda. Nossa equipe disse: ‘se vamos fazer a mudança, vamos fazer isso mais cedo, e não mais tarde’. No ano passado teria sido muito cedo. Agora, há mais telefones no mercado”.

A intenção não era acabar de vez com as bordas e sim mantê-las de forma que, ao segurar o aparelho na vertical, o usuário não teria que tocar a tela do dispositivo.

“Nós criamos isso de uma maneira que ainda é confortável de segurar e você não está necessariamente segurando a tela”, disse Brian Rakowski, VP de gerenciamento de produto.

Comente!