YouTube precisa tomar uma ação contra os vídeos de desafios

5
646

Hot Water Challenge, também conhecido como Boiling Water Challenge, é um desafio feito por YouTubers em que a ideia é totalmente estúpida: jogar água fervente em seus próprios corpos.

Criada como o oposto da Ice Bucket Challenge (“Desafio do Balde de Gelo” no Brasil) – uma ação que arrecadou fundos para pesquisa e ajuda pacientes com esclerose lateral amiotrófica – a “brincadeira” com água quente foi inicialmente criada para chamar a atenção.


Muitos vídeos de paródia, usando efeitos especiais, exibiam YouTubers se colocando à prova contra a água quente. Outros, entretanto, prometiam ter a coragem de expor seus corpos a tal desafio.

São inúmeros os casos de queimaduras graves que podem ser vistos no próprio YouTube, incluindo o vídeo de uma mulher que joga água fervente no corpo do irmão que cai no chão em desespero.

E a coisa não para por aí: outro desafio parecido tem como objetivo beber água quente e compartilhar a reação com o público para ganhar visualizações e inscritos.

Uma criança de oito anos na Flórida, chamada Ki’ari Pope, foi desafiada por sua prima a beber água fervente por meio de um canudo. Ki’ari queimou a boca e a garganta levando a complicações tão sérias que levaram-na à óbito.

O YouTube, todavia, continua a aceitar o upload de conteúdos de desafios que vão desde a arrancar dentes, colocar a mão dentro de uma panela fervente e outras coisas absurdas que podem ser vistas por crianças.

Para tentar desestimular a produção de vídeos de baixa qualidade, o Google tem cortado a publicidade e impedido que canais com menos de 10 mil visualizações tenham acesso as ferramentas de monetização.

Mas somente isso não basta para exterminar os desafios da plataforma. É necessário, com ajuda da própria comunidade e/ou da tão falada inteligencia artificial, remover ativamente os conteúdos degradantes.

Enquanto existir números de visualizações, inscritos e outros incentivos, os desafios vão continuar a existir – mesmo que o YouTuber não ganhe nenhum dinheiro com isso.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorWordPress cria add-on para Google Docs
Próximo artigoGoogle lança recurso anti-phishing para o Gmail no iOS

é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks – empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

5 COMENTÁRIOS

    • Mas é renda do YouTube sendo jogada no lixo. Estão perdendo muito dinheiro por essas coisas.

    • Não é mesmo. Porem, assim como surgiu aquela onda de baleia azul o governo teve que se mexer e fazer ‘propagandas’ alertando aos pais, neste caso acho que o youtube deve remover os vídeos de desafios que podem vim a estimular o dano físico a crianças ‘vulneráveis’.

  1. Os vídeos não precisam sumir da plataforma. Se tem gente que gosta de assistí-los e eles não vão contra a política do site eles tem que continuar lá. O que poderia ser feito era restringir para maiores de 18 anos esse tipo de conteúdo.

Comente!