Em entrevista a Reuters, a diretora do Google Earth, Rebecca Moore, afirmou que o serviço permitirá que qualquer usuário possa compartilhar histórias e fotos.

“A história de sua história familiar, a história de sua viagem ou caminhada favorita – pode ser qualquer coisa. Não precisa ser profunda”, disse a executiva durante o evento em São Paulo.


No entanto, a ferramenta de conteúdos pessoais só deve emergir dentro de dois a três anos, complementou Moore.

A empresa também esclareceu que não tem planos de rentabilizar o serviço, permanecendo como “um lugar intacto para que as pessoas compartilhem histórias, experiências e recomendações”.

Google Earth revelou esta semana 11 histórias relacionadas a região amazônica que abordam diferentes aspectos da região amazônica.

Comente!