Documentos revelam que o Uber procurou o Google para uma parceria

Documentos judiciais do processo da Waymo vs. Uber – referente a tecnologia de carro autônomo que teria sido roubada do Google – revelou que o ex-CEO do Uber, Travis Kalanick, queria fechar uma parceria com o buscador.

Em um e-mail de 2015, Kalanick estava preocupado com os rumores de que o Google iria entrar no mercado de compartilhamento de carro com seus veículos de auto-condução que estavam sendo desenvolvidos.


“Nós conseguimos mais coisas do que eu gostaria. Uma reunião com Larry poderia acalmar isso se não for verdade, mas ele tem evitado qualquer encontro comigo desde o outono passado”, diz Kalanick.

“Sem qualquer diálogo, acreditamos que o Google irá competir no curto prazo. Espero que eu esteja errado aqui, basta fazer uma reunião com Larry ASAP para esclarecer isso e fazer uma parceria adequada aqui”.

Os advogados do Uber afirmam que a reunião entre Kalanick e Page ocorreu e uma potencial parceria foi discutida na ocasião. No entanto, Page teria decidido, mais tarde, competir com eles.

Um porta-voz da Waymo destacou que este caso é sobre tecnologia roubada:

“Uber continua a caracterizar as nossas reivindicações para distrair as pessoas: Uber está usando segredos comerciais roubados da Waymo em sua tecnologia. Estamos ansiosos para apresentar nossa prova em julgamento e respeitosamente aguardamos a decisão do Tribunal”, disse o porta-voz.

Comente!