Google Maps ajuda a combater a malária

0
561

Com a ajuda do Google Earth Engine, as organizações de combate a malária têm estabelecido “mapas de risco” que permitem identificar as áreas onde devem direcionar recursos para prevenção e tratamento da doença.

Por meio da ferramenta DiSARM – um projeto apoiado pela Fundação Bill e Melinda Gates e Clinton Health Access Initiative – são criados mapas com imagens em alta resolução de áreas de alto risco e com níveis de proteção insuficientes.


O segredo está na tecnologia de aprendizado de máquina do Google Earth Engine, que permite processar imagens de várias fontes, como NASA, Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) e diferentes universidades em todo o mundo, criando um mapa único.

“Combinamos dados de imagens de satélite do Google Earth Engine com os locais de casos de malária coletados pelo programa nacional de controle de malária de um país e criamos modelos que nos permitem gerar mapas identificando áreas de maior risco”, diz Hugh Sturrock, professor da Universidade da Califórnia e líder do DiSARM.

“Eles podem detalhar e direcionar suas equipes de pulverização para ir para as casas com maior risco. Esta técnica melhora o direcionamento das intervenções, economizando tempo e dinheiro para os programas de Malária”, explicou.

Comente!