O Google anunciou hoje que irá promover “mudanças estruturais na busca” com o objetivo de desestimular o conteúdo de baixa qualidade e as notícias falsas.

De acordo com a empresa, cerca de 0,25% das pesquisas feitas atualmente no buscador retornam com “conteúdo ofensivo” ou “claramente enganoso”, o que vem exigindo mudanças na forma como a empresa entrega os resultados.


“Para ajudar a prevenir que conteúdos desse tipo se espalhem, melhoramos nossos métodos de avaliação e atualizamos nosso algoritmo para trazer conteúdos mais confiáveis”, publicou Ben Gomes, vice-presidente de Engenharia.

Veja o que muda:

Novas diretrizes com avaliação de humanos – Uma das novidade está o “processo de experimentação” que será feito por meio de avaliadores humanos para garantir que os resultados de pesquisa apresentem maior qualidade.

“Essas avaliações não determinam o ranking individual da página, mas são usadas para nos ajudar a reunir dados sobre a qualidade dos nossos resultados e identificar áreas que podemos melhorar ainda mais”, explica Gomes.

Mudanças no ranking – Ajustes nos indicadores do Google prometem rebaixar o conteúdo de má qualidade e aumentar o ranking de páginas mais confiáveis ao estabelecer quais resultados devem aparecer para uma busca.

Embora os detalhes destas mudanças não sejam públicas, a empresa menciona que os indicadores continuam analisar o frescor do conteúdo e o número de vezes que o termo de pesquisa aparece dentro das páginas.

Ferramentas de feedback – Os serviços do Google como o “Preenchimento Automático” e os “Snippets em destaque”, que funcionam com uma abordagem algorítmica, agora contam com melhores mecanismos de feedback para a sinalização de resultados emblemáticos.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorReviews no Maps e Search recebem tradução automática
Próximo artigoGoogle Maps ajuda a combater a malária
é pós-graduado em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais pela ESPM. Fundador da FragaNet Networks, empresa especializada em comunicação digital , cujo o portfólio estão projetos como: Google Discovery, Arquivo UFO e Muito Curioso. Foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

Comente!