Lenovo muda de estratégia: vai trazer a Motorola de volta

15
7612

Um ano após anunciar que reforçaria sua marca em detrimento do icônico branding da Motorola, a Lenovo chegou a uma conclusão… vai trazer de volta a marca da Motorola para seus produtos.

A decisão da empresa tem um motivo bem simples: a fabricante ficou fora do top cinco de maiores vendas no ano passado, ultrapassado por outras empresas chinesas, como Huawei e Oppo, de acordo com a Gartner.


O retorno da Nokia e os novos celulares da BlackBerry adicionam mais problemas para a Lenovo já que ambas são marcas conhecidas do público e podem ganhar uma atenção a mais na hora da compra.

“A Motorola é uma marca emblemática que simboliza qualidade e inovação”, disse Maribel Lopez, analista da Lopez Research. “Foi uma má ideia esquivar o nome em primeiro lugar.”

Jan Huckfeldt, ex-executivo da Procter & Gamble, e que assumiu o cargo de Diretor de Marketing da Lenovo, concorda com o analista sobre más decisões da empresa chinesa.

“Foi tolice jogá-la ao mar”, disse Huckfeldt sobre a marca Motorola. “Deem-nos 12 meses, e todo mundo nos EUA vai conhecer a nova Motorola”.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorWhatsApp beta para Android retoma antigo status
Próximo artigoErro de digitação derrubou os servidores da Amazon
é bacharel em administração de empresas e fundador da FragaNet Networks - empresa especializada em comunicação digital e mídias sociais. Em seu portfólio estão projetos como: Google Discovery, TechCult, AutoBlog e Arquivo UFO. Também foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

15 COMENTÁRIOS

  1. A Lenovo é muito indecisa. Comprou a CCE, vendeu a CCE para os antigos donos. Comprou a Motorola, mas disse que queria entrar no mercado de smartphones com sua própria marca, e então lança o Vibe. Depois desiste. Diz que vai deixar de usar o nome “Motorola” porque todo mundo só fala “Moto”, e agora volta atrás, achando que seus celulares venderam menos por causa dessa mudança de nome, que foi pequena… A Lenovo tem problema com planejamento, gestão e tomada de decisão, ou pelo menos é isso o que ela deixa transparecer. Acham mesmo que só mudando o nome para “Motorola” de novo vão conseguir voltar ao Top 5? Nada a ver.

    • Concordo plenamente, se eles querem voltar ao top5 mesmo eles tem q aperfeiçoar os aparelhos, deixa-los mais potentes e fazer eles um custo benefício como o Moto X Force e Style foram… E Parar de fazer mudanças no hardware aqui no Brasil…
      #eoqeuacho

      • Isso aí. Como muitas empresas aqui, estão discutindo estratégia de marketing, apenas. Mas, convenhamos, no Brasil isso funciona!

    • Concordo em partes. Os próprios executivos da Lenovo perceberam a cagada que fez. A prova que uma nova equipe foi contratada pra estudar uma nova forma de reintroduzir a Motorola de volta. Imagina se algum bilionário compra a Apple e decide do nada tirar o nome da marca de circulação ou simplesmente mexer no logotipo e colocar uma melancia. Você acha que as pessoas vão comprar? Cara, marketing é isso! Muito se vende pela etiqueta. E muitas empresas de “etiqueta” fazem por merecer serem premium vendendo produtos premium. Se você não tem nome na praça, dificilmente venderá seu peixe. É assim que funciona! O mundo corporativo não é fácil. Muitas vezes, mudar o esquema do jogo, pode comprometer o placar. E comprometeu, pois até agora, não obteve lucro com a Motorola. Decisões precipitadas, prejuízo imediato. Lenovo é ignorada no ocidente. Mas no oriente, ela é líder. Cada macaco no seu galho.

      • Concordo, mas a decisão de mudar o nome para “Moto” não foi ruim, porque além de ser só uma abreviação do nome original, ninguém fala: “eu tenho um celular da Motorola”, como dizemos: “meu celular é LG”. A gente sempre diz só “Moto G”, “Moto X”, etc. A marca “Moto” ficou maior que a própria Motorola. E eles continuaram fabricando as mesmas linhas dos aparelhos que já tinha antes. Então se hoje eles não estão no Top 5, não é pela mudança de marca, que nesse caso eu acho que mais ajuda do que atrapalha, e sim porque a concorrência está cada vez mais forte para competir na quantidade de vendas e usuários. Quando o primeiro Moto G foi lançado foi um fenômeno porque foi o primeiro celular com ótimas configurações para a época por um preço mais baixo que o do mercado. Mas na continuação do tempo as outras fabricantes passaram a fazer o mesmo, para pegar de volta esse público que a Motorola tinha tomado delas.

        • Eu entendi seu ponto de vista. Mas acredito que “Moto” é apenas uma linha. Linha Moto X, Z, G… Eles quiseram simplificar, mas todos sabemos que atrás de Moto existe “Motorola”. E o próprio CEO falou que foi uma tolice apagar isso. Mas enfim… kk

  2. Talvez esse seja o problema: A Motorola/Lenovo pode não ter 12 meses. Acho que eles precisam fortalecer a marca Motorola que é mais abrangente e conhecida mundialmente em questão de celular. Outro ponto que eles precisam fazer e ter aquela visão do período Google: lançar excelentes hardwares com o menor preço possível, ganhando pouco em cada unidade e vender muito, como foi com o primeiro Moto G. As empresas vem pro Brasil e querem ganhar muito, o chamado custo Brasil (não to tirando a culpa dos impostos), e ai perdem mercado. Acho que simplificar o lineup seria legal; tem muitos modelos já. Lança um Moto G com preço excelente, um Moto X como sendo um intermediário e o Moto Z como sendo o topo de linha. Fácil de explicar pro usuário, fácil de lembra e fácil de prover atualizações.

    • Infelizmente a Motorola que tinha essa estratégia de qualidade de fabricação e lucro, e isso morreu com ela quando foi vendida. A questão agora é só qual nome engana melhor.

  3. Todos nós aqui demos essa consultoria de graça. Motorola é icônica, Lenovo é Xing ling.

    • Só não se esqueça que esse debate é sobre estratégia de marketing. A Motorola acabou, agora é a Lenovo no lugar. A indecisão deles é sobre “qual logotipo vende mais”. Nada muda na (queda de) qualidade dos aparelhos e suporte.

  4. Pra terem que voltar atrás e admitir a besteira que a Lenovo fez..Devem ter tido um enorme prejuízo…Agora o estrago tá feito…

  5. Motorola já era… Tinha Motorola desde o D1. Nunca mais deixei de ter. Agora que mudou pra Lenovo, precisei de assistência técnica e fui brutalmente enrolado pelo padrão Lenovo de assistir ao cliente. Esse país não tem leis que protejam o consumidor contra os interesses corporativos de lucro a qualquer custo dessas grandes empresas. Fui desonestamente tratado pela Lenovo celular e digo isso pq tbm já tinha sido enrolado pela Lenovo Notebook. É uma vergonha essa empresa. Pode mudar o nome o tanto quanto quiser. Mas com o padrão Lenovo de enrolação e desonestidade no trato com o cliente, não vai mudar nada.

  6. Acho que uma boa estratégia para eles seria dar mais atenção aos seus próprios clientes pois se vê muita reclamação contra a Lenovo por falta de atenção quando um smartphone Lenovo e Motorola (após a compra pelos chineses) dá problema. Melhorar o pós-venda creio que seria o que a empresa deveria se dedicar mais.
    Não será que seria exatamente por isso que a empresa Lenovo está perdendo mercado e recebendo tantas críticas?

Comente!