Google explica falta de criptografia padrão no Allo

Para que o Google Assistant consiga funcionar dentro do Allo e tenha a capacidade de aprender com os usuários, o Google precisou abandonar seus planos de construir um aplicativo focado em privacidade.

De acordo com o buscador, as mensagens enviadas no Allo são armazenadas indefinidamente nos servidores da empresa e ajudam o Assistant a gerar respostas automáticas em conversas feitas no app.


Em resposta a polêmica levantada pela mídia americana e pelo ex-técnico da CIA Edward Snowden que alertou para as “pessoas evitarem o Allo”, um representante do Google explicou a decisão da empresa:

“Nós demos transparência e controle aos usuários sobre seus dados no Google Allo”, disse um porta-voz do Google ao site Business Insider. “E a nossa abordagem é simples – seu histórico de bate-papo é salvo por você até optar por excluí-lo. Você pode apagar mensagens individuais ou conversas inteiras”.

“Nós também oferecemos a opção de conversar no modo Anônimo, onde as mensagens são criptografadas ponto a ponto e você pode definir um temporizador para apagar automaticamente as mensagens do dispositivo e do dispositivo da pessoa que você está conversando em um horário definido”.

3 Replies to “Google explica falta de criptografia padrão no Allo

Comente!