Google pretende usar redes neurais para comprimir imagens

O Google anunciou que está trabalhando em um novo método de compressão de imagens que irá permitir tamanhos de arquivo ainda menores em comparação com os padrões atuais.

Para chegar a tal nível de compressão, o Google espera treinar suas redes neurais de forma a imitar o funcionamento do cérebro humano para comprimir as imagens de forma mais eficiente.


O sistema de inteligência de artificial, que usa a tecnologia de código aberto do Google TensorFlow, utiliza uma base com mais de 6 milhões de fotos aleatórias para referência.

As imagens, previamente comprimidas em 32×32 pixel de tamanho, são analisadas pelo sistema inteligente que escolhe as 100 peças com compressão mais eficaz para aprender.

Com o treinamento exaustivo a partir destes bits, o Google espera prever como uma imagem ficaria após a compressão e desta forma obter resultados ainda mais significativos.

Comente!