Google nega que falha no Linux seja um problema grave de segurança no Android

0
352

A Red Hat revelou recentemente uma falha no Linux que poderia afetar servidores, computadores pessoais e até 66% dos celulares com Android no mercado.

A vulnerabilidade afeta diretamente o kernel do sistema operacional e poderia permitir a execução de códigos maliciosos e até o controle do dispositivo.


O Google, porém, negou que a falha estaria presente no volume aparelhos relatados pela Red Hat, mas criticou a divulgação da falha antes do problema ser reportado a empresa.

“Desde que esse problema foi divulgado sem aviso prévio para o time de segurança Android, agora estamos investigando as alegações … No entanto, nós acreditamos que o número de dispositivos Android afetados é significativamente menor do que o inicialmente relatado.”

O buscador disse ainda que o Android 5.0 e dispositivos com versões superiores, incluindo a linha Nexus, são protegidos por com uma camada de segurança chamada Android SELinux que impede que aplicativos de terceiros acessem o código.

“Muitos dispositivos que executam o Android 4.4 e versões anteriores não contêm o código vulnerável introduzido no kernel do Linux 3.8”, disse Adrian Ludwig, engenheiro-chefe de segurança para Android, ao descartar uma grande porcentagem de dispositivos mais antigos.

Comente!