Impressões sobre o Moto E, da Motorola

3
1276

Lançado no dia 25 de fevereiro de 2015, a segunda versão do baratinho Moto E chegou repleto de novidades top de linha para os consumidores. Nós do Google Discovery tivemos acesso ao novo modelo da Motorola e damos as nossas primeiras impressões. O celular tem espaço para dois chips, conexão 4G, 16 GB de memória, DTV e tela de 4,5 polegadas.

moto-e-1


Aparência e o que há dentro

A carcaça do smartphone é de plástico macio, arredondado nas arestas e com bandas laterais que podem ser substituídas. O celular está disponível nas cores branca ou preta. As bandas estão disponíveis nas cores branca, preta, roxa e verde, e incluem botões de ligar/desligar e de volume do som. É um aparelho colorido e bem amigável para quem não é usuário hardcore.

moto-e-2

As configurações do Moto E são modestas. Ele possui um processador Qualcomm Snapdragon 410 quad-core de 1,2 GHz, o que não é o chip mais potente que você verá por ai mas compensa pelo baixo preço. A memória interna está disponível tanto em 8 GB quanto 16 GB, expansível através de cartão microSD para 32 GB. O melhor de tudo é o sistema operacional, que é o Android 5.0 Lollipop: Bonito graficamente e lembra o iOS da Apple.

O aparelho também tem a busca por voz do Google, Rádio FM junto com a TV, além do Modo Assist que deixa ele silencioso em reuniões de trabalho e situações em que você não pode mexer no telefone. A memória RAM é de 1 GB, bem regular e resulta numa performance não tão rápida.

moto-e-3

Atraente para o mundo corporativo

moto-e-4

A entrada para dois chips tipo SIM é atrativa sobretudo para quem quer ter um telefone para trabalho e outro para ligações pessoais. Isso permite que você tenha dois números de celular para separar bem quais pessoas devem falar em quais situações.

Câmera e qualidade de imagem modestas

moto-e-5

A tela de 4,5 do smartphone suporta a resolução de 960 × 540 pixels, o que não é uma resolução de imagem que impressiona. Isso se alia a uma câmera traseira com sensor de 5 Megapixels e sem flash LED, acompanhada por outra frontal com qualidade VGA. Ou seja, é um aparelho modesto em configurações gráficas.

Pulo do gato: Preço

Se as características técnicas te desanimarem, o Moto E é muito atraente no quesito custo-benefício. Ele é um dos poucos celulares do mercado a oferecer uma qualidade média de smartphone com conexão 4G, inovadora na transmissão de dados.

moto-e-6

O Moto E só com 3G sai por R$ 569, enquanto a versão mais básica com 4G e 8 GB de espaço interno tem o preço de R$ 649. Se você quiser o celular com três bandas coloridas, 4G e 16 GB, pagará R$ 699. Por fim, o Moto E com TV digital (DTV), as três bandas coloridas, 16 GB e com a conexão 4G fica por R$ 729. Estes preços são de lançamento.

Se você pesquisar em varejistas ou por lojas de e-commerce na internet, pode encontrar o mesmo celular por cerca de R$ 500, o que é um ótimo modelo para começar a entender o universo dos smartphones sem gastar muito. E desfrutando do sistema Android mais recente da categoria.

Possível conclusão

Moto E não é um celular para quem exige desempenho, mas é um excelente aparelho para recomendar para pessoas que não conhecem muito tecnicamente sobre os recursos mobile. Ele vem equipado com um hardware razoável para aprender a mexer, mas peca sobretudo no desempenho do processador, que é fraco, e na baixa qualidade das câmeras.

3 COMENTÁRIOS

Comente!