Google Cloud Storage permitirá que usuários enviem dados pelos correios

google_cloud_platform

Se você tem uma conta no YouTube, muito provavelmente já passou horas e mais horas aguardando aquele seu pequeno vídeo de um minuto em HD ser enviado ao serviço de vídeos do Google através da sua fantástica conexão ultra-mega-super rápida. Afinal, nós, brasileiros, contamos que o que há de mais moderno e veloz no que se refere à conexão com a Internet.


Mas, mesmo quem não é sortudo como nós, pode ter alguns aborrecimentos quando o assunto é enviar dados (neste caso, uma grande quantidade) para servidores remotos. E, pensando nos usuários do Cloud Storage que precisam enviar terabytes de dados aos servidores da empresa, o Google resolveu lançar o Offline Disk Import (ou “importação de disco offline”, dã!).

Inicialmente disponível aos usuários do Cloud Storage dos Estados Unidos, a nova opção permitirá que os usuários enviem HDs com dados criptografados aos centros de importações do Google para que sejam importados diretamente pela empresa aos seus servidores. O custo por cada unidade, independente da capacidade, será de US$ 80.

Apesar de muito interessante, o envio físico de dados não é bem uma novidade. Os usuários do serviço de armazenamento S3, da Amazon, já contam com esta opção desde 2009 e o valor cobrado pela empresa é o mesmo que o Google.

Comente!