Google explica o fim do Google Reader

reader-meltEm entrevista a Wired, Richard Gringras, Diretor Senior do Google News e Produtos Sociais, explicou que o Google Reader será encerrado pois sua plataforma representa um modelo antigo de consumo de informação.

De acordo com o executivo, a cultura do consumo de notícias tem sido um “processo de constantes mudanças” e o Google Reader vem perdendo espaço ao ser substituído gradativamente por novos serviços e redes sociais.


“Os usuários com smartphones e tablets estão consumindo notícias em bits e bites ao longo do dia – substituindo os antigos padrões de comportamento de consumo de notícias no café da manhã junto com uma leitura no final do dia.”

Gringras disse ainda que o Google está tentando encontrar meios de fornecer notícias em todos os produtos e trazer a “informação certa na hora certa através dos meios mais adequados”. Um exemplo disso é o Google Now.

Apesar das explicações do Googler, o fim do Google Reader ainda é um grande problema para jornalistas, blogueiros e usuários que utilizam o produto para o gerenciamento e acompanhamento de informações em tempo real.

19 Replies to “Google explica o fim do Google Reader

  1. Mas não só para acompanhamento como também organização.
     
    Saber as notícias que foram lidas ou não, e colocar em dia as que deixaram batidas.
     
    AS notícias que aparecem em redes não há o menor controle das que passaram, apenas as mais interessantes e mais recentes são mostradas.

  2. Na minha opinião se ao invés de encerrar o Reader tivessem feito um “upgrade” para o Google Currents, teria sido muito melhor. O Currents funciona de modo bem diferente do Reader, mas também serve para agregar conteúdo. E inclusive tem suporte a feeds!
     
    Ainda haveria resistência dos usuários (a maioria das pessoas odeia mudanças), mas seria melhor que encerrar o produto, no mínimo. Além de que traria a Web — fico frustrado por não poder ter minhas leituras agrupadas e sincronizadas no Chrome da mesma forma que ocorre entre dispositivos Android e até iOS!
     
    E bem, estrategicamente falando, acho que seria mais fácil levar uma parcela dos atuais usuários do Reader para o Currents através de uma atualização do que encerrando o produto. E acho que seria mais vantajoso incluir um grupo de usuários já interessados em consumir conteúdo em um produto novo do que começar do 0 tendo que competir com adversários como Flipboard que vieram antes e já abocanharam um número enorme de usuários…

  3. Na minha opinião se ao invés de encerrar o Reader tivessem feito um “upgrade” para o Google Currents, teria sido muito melhor. O Currents funciona de modo bem diferente do Reader, mas também serve para agregar conteúdo. E inclusive tem suporte a feeds!
     
    Ainda haveria resistência dos usuários (a maioria das pessoas odeia mudanças), mas seria melhor que encerrar o produto, no mínimo. Além de que o traria finalmente pra Web — fico frustrado por não poder ter minhas leituras agrupadas e sincronizadas no Chrome da mesma forma que ocorre entre dispositivos Android e iOS!
     
    E bem, estrategicamente falando, acho que seria mais fácil levar uma parcela dos atuais usuários do Reader para o Currents através de uma atualização do que encerrando o produto. E que seria mais vantajoso incluir um grupo de usuários já interessados em consumir conteúdo em um produto novo do que começar do zero, tendo que competir com adversários como Flipboard que vieram antes e já abocanharam um número enorme de usuários…

  4. Recomendo o http://www.feedly.com para quem estiver sem opção. Migrei e estou bem satisfeita com o serviço!

  5. Volta o Google de 10 anos atras e eu escuto. Eu simpatizo.
    Esse google de hoje é insuportável, e tudo que fez eu aprecisar essa empresa é história.
     
    Realisticamente falando o Reader nunca deu problema, nada era adicionado a anos, simplesmente estava lá. Até sair do ar por umas 48 horas e alguém lá dentro perceber que (chute meu isso) não existe mais uma equipe cuidando.
     
    30 dias depois disso, notaram que ele está obsoleto. Cancelam o serviço.

    1. @aristofeles Concordo com cada vírgula. Essa arrogância – que diferenciava o google tanto das apples e microsofts da vida – do google de hoje em dia de achar que pode ditar sozinha o modo como devemos usar a internet é insuportável.É claro que o usuário de massa hoje lê notícias através das redes sociais. O usuário de massa só usa as redes sociais. Mas os usuários intermediários… com mais tempo de internet… não vão deixar de assinar um blog ou um site de notícias pra ler uma notícia só quando um amigo postar elas no facebook.Aliás… acho que eles não percebem que a difusão social da notícia se inicia exatamente nos usuários intermediários, que garimpam a notícia e compartilham o que acham interessante.
       
      O insuportável é a arrogância de tirarem do ar um produto especificamente na intenção de fazer com que os usuários mudem seus hábitos… para forçar hábitos que são mais lucrativos para eles ou com os quais se possa obter mais informações. Porque nem de longe esta foi uma decisão para acabar com um produto por falta de demanda.Sempre fui um beta user de tudo que eles lançavam. Mas… desde essa pisada de bola gigantesca,… já não fui pr’o Keep e vão ter que me provar muito que merecem confiança pra eu voltar a experimentar produtos novos.

  6. Que a maneira de consumir informação é verdade, da fato. Mas tem mais coisa aí. A política “don’t be evil” do google já é faixada faz tempo. A estratégia de matar o Reader ao meu ver é enfraquecer o feed e jogá-lo pra escanteio. Isso tira nossa capacidade de escolha. Se eu assino o google discovery, por exemplo, é porque eu confio no conteúdo e quero consumir todos os artigos que ele posta. É evidente que não interessa ao google ou qualquer rede social que escolhamos canais por nós mesmos. As redes sociais querem ter o controle de levar a informação “relevante” para nós. Isso é legal, mas quero ter o direito de acompanhar também os blogs em seus próprios domínios, e não apenas no Google+, onde toda a receita dos anúncios vai pro montante bilionário do Google. Sem contar que, me parece que a estratégia é estar preso ao Google+ (ou Facebook, cada um tenta como pode) como única página web que vamos acessar para obter tudo que precisamos no dia a dia. Com isso, é muito mais fácil nos empurrar conteúdo patrocinado. E, quem paga, tem mais relevância.Penso que ao enfraquecer os feeds, há muita intenção em monopólio de informação. Se as coisas caminharem mesmo pra esse lado, ou cria-se ferramentas pra monetizar bem os produtores de conteúdo (como blogs) migrando eles para dentro das redes sociais (como o google+), ou podemos perder muita coisa…

    1. @strong_wind Com certeza essa é a intenção deles. Mas… se eu fosse criador de conteúdo escrito, jamais embarcaria nessa, viu. Mesmo que remunerem justamente.Porque essas plataformas sociais imho são sempre muito efêmeras. Podem durar 5 anos de sucesso mas dificilmente se sustenta por mais até ser substituida por outra.
       
      Espero que o G+ afunde pra ver se eles aprendem a respeitar o usuário novamente.

      1. @wsj1983 sim, faz sentido. Podemos ver myspace, atualmente facebook, google+na briga… Fora tantas outras verticalizadas. E claro, dentro desse meio, nem dá pra citar o orkut como comparativo =P

  7. Fora o Google. Não dá mais para confiar numa empresa que não respeita seus clientes. É como a padaria do bairro que para de vender pão de sal e passa a vender somente pão doce. Um grande cara de pau esse Gringas. Como continuar usando produtos do Google se daqui a pouco eles deixam de existir. Nota ZEROOOOOOO!

  8. Não consigo ver motivo para tanto choro. Tem tantas, mas tantas opções melhores que o Reader por aí. Eu uso o Reader diariamente e vou sentir falta, mas tem o feedly e muitos outros para usar, sem sentir falta. Em termos de concorrência é até bom o Google sair um pouco do caminho e deixar outros fazer um bom trabalho.

    1. @AlexanderRodriguesSilva Claro que tem, Alexander. Mas nenhum deles se compara a qualidade do Reader. Um tem versão web mas a versão web é lenta e não tem app móvel. Outro tem app móvel razoável mas não tem versão web sem ter que instalar extensão. Outro é simplesmente ruim. O Reader era a única solução completa. Espero que o Feedly continue correndo atrás de fazer uma versão web sem extensão, ou que o OldReader dê uma melhorada na engine lentíssima deles e façam uma versão móvel. Mas eles são todos pequenos e não tão conseguindo reagir tão rápido às necessidades impostas pela enxurrada de novos usuários que estão recebendo. O choro é justificável porque não dá mais pra ter segurança em nenhum produto deles. Porque hoje eles têm sido incapazes de manter qualquer coisa por muito tempo (não tenha dúvida que os próximos na lista são Blogger, G+, Books, Picasa de vez, Earth, Groups). Por que dar tantas informações valiosas para uma empresa que em troca te dá um produto e te tira ele quando não for mais conveniente independente da utilidade que o usuário vê? Vejo aí a balança pendendo para um lado nessa nossa troca agora. Acho que é motivo pra muito mais choro.

      1. Concordo com as vossas ideias base. @wsj1983  acho mesmo que o Reader não faz assim tanta falta. @AlexanderRodriguesSilva é verdade que não muitas alternativas para quem usa essa forma de consumir notícias.
        Eu nunca usei essa forma para consumir notícias. Apenas usava um aplicativo que teve integrado no Gmail que era algo parecido. Fiquei triste quando removeram essa opção.
        Eu não gostei nada que eliminassem o Google Buzz para colocarem em marcha o projeto Google Plus porém era inevitável que construíssem um novo site social quando se percebeu que o Orkut era um pouco limitado por algumas de suas regras iniciais e por causa da linguagem em que foi desenvolvido que impedia uma reestruturarão por completo e até implementação de ferramentas avançadas que hoje existem no Google+.

      2. @wsj1983  @AlexanderRodriguesSilva 
         
        Concordo, perdi a confiança no Google e penso em tirar meus blogs do Blogger.

      3. @wsj1983  @AlexanderRodriguesSilva Aonde que tá o aplicativo do Reader pra Android então??

    2. @AlexanderRodriguesSilva MAs acho que ngm entendeu que o Reader é a base para todos os outros Leitores de Feed. Por isso todo esse alvoroço da galera. existe muito mais pro de trás. 
       
      Pesquisem no Gizmodo que explica legal o pq.

  9. Eu amava muuito o Reader. Mas uma coisa que sempre me fez falta nele foi a impossibilidade de ler comentários como os nossos agora no próprio Reader. É preciso entrar no blog para ler os comentários.

  10. Ridículo, rede social alguma substitui um bom leitor de feeds, fora que num leitor se tem menos trabalho. Estou usando o do WP.com e gostando.

Comente!