Satélites da O3b podem trazer Google Fiber ao Brasil

satelite-o3b

A O3b, uma empresa que conta com investimentos do Google e promete internet de alta velocidade a baixos custos, anunciou estar finalmente pronta para lançar seus primeiros quatro satélites no próximo mês de setembro.


A companhia pretende enviar um total de 16 satélites para o espaço com o objetivo de cobrir áreas sem infraestrutura de internet e conectar 3 bilhões de pessoas em regiões da América Latina, Oriente Médio, Ásia, Austrália e África.

De acordo com o Engadget, a O3b afirma que planeja atingir velocidades de download de até 1.2Gbps, ou seja, conexões com qualidade similar ao serviço do Google Fiber, atualmente disponível somente em Kansas City, nos EUA.

Em 2008, o Google explicou que o investimento na O3b ajudaria na redução dos custos de banda larga em 95% em locais onde hoje seu uso é extremamente caro.

16 Replies to “Satélites da O3b podem trazer Google Fiber ao Brasil

  1. Gostaria de saber a taxa de upload e a latência, nem acho tão necessário uma taxa de download tão elevada.
    Mas se conseguir levar internet para áreas carentes será uma grande conquista

  2. 1.2GB é a velocidade do link do satélite. No Fiber cada usuário tem 1GB de banda, nesse caso os 1.2GB serão divididos entre TODOS os usuários. Ou seja, mixaria. É pra conectar quem não tem conexão nenhuma.Um blog de tecnologia (dois na verdade, contando com o Engadget) comparando conexão por satélite com o Google Fiber é pra acabar…  Saudades dos posts do Rômulo.

    1. @Otavio Otávio, muito obrigado pela citação. Eu também estou com saudades de escrever, mas estou sem tempo. Agora, deixe-me defender o Renê Fraga. Ele tem um trabalho insano para manter o blog com posts diários. Assim, ele precisa fazer textos mais rápidos e de natureza puramente informativa. Caso contrário, o blog ficaria às moscas. Os meus posts, por outro lado, por acordo com o próprio Renê, são sempre mais analíticos e, portanto, demandam mais tempo para ser escritos. Isto é impossível em se falando de manutenção cotidiana do blog. Ademais, os meus posts estão entre os menos lidos e comentados daqui, o que mostra que o Renê tem conseguido fornecer a todos nós as informações mais relevantes. Portanto, não critiquemos o Renê. Afinal, o trabalho que ele tem para manter o Googlediscovery é heroico. Abraços, Rômulo

      1. @RomulodeAraujoMendes  @Otavio Tenho certeza que veremos em breve um artigo do Rômulo com questões mais profundas sobre esse tema.

    2. @Otavio Calma aê cara… acho q vc deve estar enganado… Pra q um satélite vai ter 1.2Gbps de velocidade no total ? Pq lançariam um satélite desse ? Ql seria a lógica de se gastar tanto dinheiro construindo um satélite, depois lançando se ele atingiria no máximo 1.2Gbps ? A onda de pessimismo de vcs é algo mt assustador.

  3. Seria Legal aqui em São Paulo! As operadoras fazem as Feiras de tecnologia com velocidade de 10 GB e nos bairros comuns a velocidade é 550 KBPS já que só se importam com os bairros nobre onde há concorrencia…

  4. É pra acabar neh…. essa banda é para áreas que são de difícil acesso, não pra pessoas que baixam conteúdos diários e sim de apenas acesso. Prestem atenção ao ler um matéria dessas!!!

    1. @maninho0157 Desculpe amigo, tem como explicar melhor ? 1.2Gbps q só serve pra acessar ? Ou seja, só dá pra baixar conteúdo pro navegador, não dá pra baixar mais nada ?

  5. “Em 2008, o Google explicou que o investimento na O3b ajudaria na redução dos custos de banda larga em 95% em locais onde hoje seu uso é extremamente caro. Leia mais em: http://googlediscovery.com/2013/06/05/satelites-da-o3b-podem-trazer-google-fiber-ao-brasil/ ”
     
    Nessa parte deixou bem claro que estavam falando do Brasil!

  6. Só para esclarecer o assunto (se lerem a indicação do Fraga do texto original verão): o acesso vai ser passados as pequenas empresas que vendem o acesso, as ISPs e não ao usuário final, que vai se beneficiar por tabela, pela queda de preços geral.

Comente!