Google+ altera política de nomes e passa a aceitar abreviações

Quando o Google+ foi lançado, lá em meados de 2011, o Google tomou diversos cuidados para zelar pela qualidade do serviço social da empresa. Entre os principais, eu destaco a política sobre a utilização dos perfis, que deveriam ser criados exclusivamente para uso pessoal.

Um outro ponto que merece ser destacado é a política de nomes do Google+. O objetivo desta rígida política sempre foi o de estimular a utilização do nome real por parte dos usuários. Com ela, criou-se um maior controle sobre os pefis pois, ao estimular o uso do próprio nome, o número de perfis fakes deveria ser mínimo, bem como as atitudes dos usuários poderiam ser diferentes, uma vez que seus nomes verdadeiros estavam sendo exibidos a todos.


Contudo, a política teve um efeito colateral previsível (mesmo que indesejado) ao suspender temporariamente milhares de perfis em todo o mundo por não seguirem corretamente a política de nomes do serviço. Eu disse previsível, uma vez que os demais serviços/redes sociais normalmente não obrigam a utilização dos nomes verdadeiros pelos usuários. Um outro problema ocorreu quando o Google permitiu (e estimulou) que os usuários vinculassem os seus perfis do Orkut com o do Google+. Como, na rede social, os usuários podiam usar os nomes que quisessem, mais uma pancada de perfis foi suspensa até que os usuários regularizassem a situação.

google_plus_alterar_nome

Na tentativa de minimizar o problema de suspensão, mas sem deixar de obrigar sugerir que os usuários continuassem utilizando seus nomes verdadeiros, o Google implementou a opção de os usuários adicionarem apelidos, que passariam a ser exibidos na frente dos nomes reais. A novidade não agradou a todos, mas ajudou a solucionar boa parte dos problemas.

Agora, a companhia resolveu fazer uma nova alteração na política de nomes do Google+ e passar a aceitar a abreviação de uma das partes dos nomes dos usuários. Eu, por exemplo, posso utilizar os nomes “Ricardo Fraga”, “Ricardo F.” ou “R. Fraga”, mas não posso abreviar as duas partes e utilizar “R. F.”.

google_plus_politica_nomes

Por mais boba simples que a novidade possa parecer, certamente ela será muito bem recebida pelos usuários que gostam de utilizar o serviço social do Google, mas que, por diversos motivos, têm receio quanto a privacidade ao terem que exibir seus nomes reais.

19 Replies to “Google+ altera política de nomes e passa a aceitar abreviações

  1. Tem previsão da customizacao da url para locais no Google +? Ou já existe? :)

  2. A seleção dos usuários que podem customizar o URL ainda fica a critério do Google. Atualmente, os usuários ainda não podem solicitar a customização. =/

  3. Abreviar geral parece se referir a menor de idade… rsrsrs

    1. @michelrubens Não que eu discorde de você, mas não entendi o porquê do comentário. :)

        1. @michelrubens  Muito obrigado! Você terá que me aturar, aqui no GD, até a próxima sexta-feira, dia 24. ;-)

        2. @Willian Max  @michelrubens Lamento informá-lo, mas é verdade. :p

  4. Eu não consegui unir nome & sobrenome
    Ex:  Rudivargas  juntos ,pois fica Rudi vargas.. será que tem como ?

    1. @rudivargasrsv Você tem que usar o nome e sobrenome separados. O que você pode é abreviar um deles. Assim, você pode usar Rudi Vargas, Rudi V. ou R. Vargas

  5. oxe? eu uso o meu abreviado desde o princípio dos tempos e nunca fui suspenso.

    1. @Solino Você deu sorte de nunca ter sido pego pelo sistema. Até a mudança da política, não era permitido fazer isso. :)

Comente!