O Google está concordando demais comigo… e isso me deixa assustado

Eu juro que gosto de citar as fontes das coisas que eventualmente escrevo, mas dessa vez não vou conseguir.


Explico.

Há alguns meses li em algum lugar (e não me lembro onde) um texto sobre um dos grandes triunfos do Google: a sua relevância. O artigo dizia que o Google cada vez mais aproxima o usuário a resultados de seu interesse, usando o histórico de pesquisa daquele usuário para determinar o que particularmente será mostrado na busca.

Acho isso ótimo, mas notei um porém.

Quer dizer, se eu estiver fazendo uma busca procurando por uma receita de carne assada, o Google pode usar todo meu histórico (das pesquisas que fiz enquanto logado, que são a maior parte) e determinar qual receita provavelmente vai me agradar. Assim eu irei rapidamente visualizar o link, clicar nele, sair do Google para consumir minha informação e nem mesmo vou agradecer este grandioso buscador que me deu um resultado tão certeiro.

Como sou ingrato, aliás, heim?

O lado ruim nessa história toda é o seguinte: como evitar que o conhecimento e o consumo de informações fiquem cada vez mais homogêneos em relação aos nossos interesses?

Digo, se eu tenho uma tendência a clicar apenas em links que dizem provar a existência de discos voadores (como afirma o Renê Fraga), eu não faço dessa forma o Google ficar viciado em apenas me mostrar links que dizem que os discos voadores existem?

A gente sabe que 92% das pessoas não passam da primeira página do buscador e, com isso, estamos cada vez mais submissos em relação aos primeiros resultados entregues.

Será que isso, em último nível, não poderia frear nosso acesso a novos pontos de vista, já que estamos recebendo informações baseadas nos nossos interesses  –ou opiniões- que foram previamente concebidos?

Será que o Google sabe separar o que é uma busca por uma receita de assado e uma busca por conhecimento político ou polarizado que pode tecer minhas opiniões?

Será, que será, que será, que será?

Enfim, tenho certeza que o Google se preocupa muito com isso e não quer nos transformar em robôs que se auto programam e ficam presos em seus próprios conceitos, mas acontece que todas as buscas que faço no Google estão ultimamente concordando comigo, e o mais curioso é que as pessoas de verdade nunca concordam.

Acho que só o Google me ama.

 

Loading comments...