Google Maps e Earth exibem ilha que não existe

De acordo com o The Next Web, uma ilha do Pacífico Sul, que pode ser encontrada entre a Austrália e Nova Caledônia em mapas do Google Maps e Earth, não existe na vida real. Listada como “Ilha Sandy”, a área é inteiramente coberta por um oceano com 1400 metros, o que coloca a localização num possível erro cartográfico.


“Deve ser um erro propagado por vários mapas. Estamos falando de uma profundidade de 1400 metros, por isso não é possível que tenham ocorrido alterações durante o nosso tempo. Estamos a falar de processos que precisariam de dezenas ou centenas de milhões de anos para causarem este tipo de alterações”, explicou Maria Seton, da Universidade de Sydney .

A falha foi reparada por uma equipe de pesquisa no Mar de Coral que notou uma discrepância entre os dados. No entanto, a ilha Sandy tem aparecido em mapas desde o ano 2000 e possivelmente contribuiu para que o “erro humano” fosse parar nos serviços do Google.

“Não sei como é que isto apareceu no Google Earth, mas talvez eles tenham usado a base de dados global das áreas costeiras e tenham assumido que devia haver ali um pedaço de terra. Depois, quando viram as imagens de satélite, repararam que de fato não havia nenhum pedaço de terra e por isso talvez tenham pintado a área de negro”, disse Seton.

Seria a ilha de Lost?

11 Replies to “Google Maps e Earth exibem ilha que não existe

  1. Ainda acho que isso é coisa de algum governo, assim como são a maioria das edições em images de satélite. Talvez um projeto que envolvesse uma frota naquele ponto e para mascarar nos satélites pintaram e mudaram o mapa, que acabou mas continou no mapa.
    Ou Atlântida.

Comente!