Pesquisa no Google usa o poder computacional de todas as missões espaciais Apollo

3
394

O Google divulgou hoje um fato curioso: ao entrar com um termo no buscador, o mecanismo de pesquisa utiliza a mesma quantidade de computação que foi gerada pela Nasa em todas as missões espaciais Apollo.


“Quando você entra com uma única consulta na caixa de pesquisa do Google, ou apenas falar para o telefone, você coloca em movimento a mesma computação que levou Neil Armstrong e 11 outros astronautas à lua. Não apenas os vôos reais, mas toda a computação do planejamento e execução dos 11 anos e 17 missões Apollo”, publicou o Google.

Para se ter uma ideia do poder de processamento dos computadores que levaram o primeiro homem à Lua, o Apollo Guidance Computer (AGC), que estava a bordo do módulo lunar, funcionava a uma velocidade de 40 KHz (ou 0,00004 GHz), cerca de 100 mil vezes mais lento do que um laptop atual.

Via: The Next Web

COMPARTILHAR
Artigo anteriorGoogle promove Nexus 7 na página inicial
Próximo artigoLembretes de aniversários no Google.com
é pós-graduado em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais pela ESPM. Fundador da FragaNet Networks, empresa especializada em comunicação digital , cujo o portfólio estão projetos como: Google Discovery, Arquivo UFO e Muito Curioso. Foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

3 COMENTÁRIOS

  1. Acho que computadores movidos a redstone são mais rápidos que os da Apollo.
    Ou seja: evoluimos muito mas ainda tentamos reproduzir o passado, usando pistões no lugar de circuitos e glowstone no lugar de diodos.

Comente!