Google sempre quis ser uma empresa de hardware, diz Eric Schmidt

O Google sempre construiu e desenhou seus próprios servidores, planejou data centers eficientes e econômicos e investiu em experimentos como direção autônoma para carros.

No entanto, quando se refere a construir produtos não virtuais para os consumidores, o Google sempre se limitou em levar sua tecnologia na companhia de parceiros, como aconteceu com o ecossistema do Android.


Porém, com o lançamento do Nexus Q, na última conferência do Google I/O 2012, a visão do Google sobre hardware começa a ganhar uma nova visão nos planos da gigante.

Em entrevista ao New York Times, Eric Schmidt, presidente do Google, negou o rótulo de “empresa de hardware” mas diz que o buscador se encaixa no setor de “negócios de informação”, no qual a empresa planeja ter uma linha complementar de dispositivos.

Schmidt reconheceu ainda que o Google comprou a Motorola por suas patentes em reação ao comportamento da Apple mas afirma que negócio de hardware era algo realmente atraente.

“Nós sempre quisemos estar no negócio de hardware”, disse ele. “Larry e Sergey sempre quis fazer hardware de uma forma ou de outra. Esta foi uma forma de entrar rapidamente”.

Para o jornal americano, o Google tem apostado no hardware como forma de revigorar sua marca e fazer a empresa crescer significativamente além do seu negócio de busca e publicidade.

Comente!