Google pode entrar na briga pelo Opera

Como você pode acompanhar em nosso post anterior, rumores da indústria da informação indicam que o Facebook teria grande interesse em adquirir a Opera Software com o objetivo de abrir espaço rápido para um futuro navegador e telefone próprio da rede social.

Hoje, porém, a Reuters afirma que a venda da Opera não deve ocorrer de forma tão simples. Além do Google manter acordos comerciais com a desenvolvedora norueguesa, a Opera poderia sofrer uma grande valorização com a disputa entre as gigantes da web, empurrando o preço da companhia para mais de US$ 1 bilhão.


Outro obstáculo está o fundador e acionista da Opera, Jon S. Von Tetzchner. Em entrevista recente, o executivo afirmou que a empresa deve se concentrar em crescimento orgânico. “Eu quero o Opera com foco no crescimento e entregando bons resultados, há grandes oportunidades para nós”.

Consultado pela agência de notícias, analistas da Arctic Securities acreditam que a compra da Opera pelo Facebook poderia ajudar a levar a rede de Mark Zuckerberg para um novo nível no segmento móvel, elevando a usabilidade do aplicativo para celulares e otimizando os rendimentos.

“A aquisição pelo Facebook provavelmente irá jogar água fria na espinha do Google”, disseram os analistas. Atualmente a Google é parceiro do Opera e mantém o buscador como pesquisa padrão para o Opera Mini e Opera Mobile em todo o mundo.

6 Replies to “Google pode entrar na briga pelo Opera

  1. A aquisição do Opera pelo Google pode ter 2 motivos
     
    – Manter o Google como buscador padrão no Opera Mini (Se o Facebook comprar, mudaria para o Bing?)
     
    – Não ter um concorrente para o Chrome vindo do Facebook. Como falei no post anterior, o Opera na mão do Facebook seria algo grande, a publicidade maciça em cima do navegador faria ele alavancar em marketshare, assim como o Google fez com o Chrome.

  2. Além de obter um ótimo navegador mobile, o facebook também teria acesso ao gastamos.fm, o serviço de emails da Opera e aos dados sobre a navegação dos milhões de usuários do opera mini e mobile.

  3. Além de obter um ótimo navegador mobile, o facebook também teria acesso ao fastmail.fm, o serviço de emails da Opera e aos dados sobre a navegação dos milhões de usuários do opera mini e mobile.

  4. Independente do que acontença com o Opera eu continuo e espero continuar a gostar muito dele, tanto nos celulares quanto nos PC’s

Comente!