Larry Page: Facebook mantém usuários como reféns

Em uma entrevista recente ao popular talk show do jornalista americano Charlie Rose, o CEO do Google, Larry Page, comentou que o Facebook mantém uma posição de bloqueio com relação aos dados dos usuários, não permitindo desta forma que seus contatos e informações pessoais possam ser migradas da rede social.

“Do ponto de vista de um usuário, ele diz: ‘Estou me juntando ao Facebook. Eu quero que meus contatos’. Nós do Google, dissemos: ‘Ok. Você pode obtê-los a partir do Google’. No entanto, em seguida, o Facebook disse, ‘Não Google, você não pode fazer o inverso”, comentou Larry Page.


“Os usuários não entendem o que estão fazendo. Eles estão colocando dados no Facebook e eles não entendem que não podem tirá-los. Então decidimos que iremos participar apenas com pessoas que têm reciprocidade. E ainda estamos à espera”.

O co-fundador também aproveitou para lembrar que o Facebook permite que o Yahoo! possa exportar dados da rede social mas impede que o Google possa fazer o mesmo. Em virtude disso, o Gmail atualmente bloqueia a rede de Mark Zuckerberg de importar dados dos usuários.

34 Replies to “Larry Page: Facebook mantém usuários como reféns

  1. Acredito que não haja nenhuma inverdade no que ele está falando.
    Porém, a grande farsa está na inteção por trás dessas suas palavras. Ele na verdade está expressando é o descontentamento pelo fato de o Facebook estar impedindo que o Google+ se torne popular.

    1.  @LucianoCarvalho  Do mesmo jeito que o google ajudou o facebook a se tornar popular

        1.  @LucianoCarvalho Como disse Page na entrevista fornecendo dados do Gmail para o Facebook. Bondade que o Facebook não teve para com o Google

        2.  @marcelodanttas Mas pense comigo. Se foi o Google que ajudou o Facebook a se tornar popular, fornecendo dados dos contatos do GMail, isso significa que o Google (através do GMail) já teve mais usuários do que o Facebook, antes da existência desse último. Portanto, o Google foi capaz, no passado, de criar serviços que atraiam usuários, sem precisar da ajuda de ninguém. Atualmente, ele não é capaz disso mais? Precisa ficar chorando porque o Facebook não abre informações?

        3.  @LucianoCarvalho  @marcelodanttas não precisa ficar chorando, mas tambem precisa compartilhar o mesmo
           
          como se diz, devolver na mesma moeda! não que o facebook esteja preocupado, mas ele está esclarecendo um pouco as coisas…

        4.  @LucianoCarvalho  O Google AJUDOU e não foi o principal responsável pelo crescimento do facebook. O Google com certeza é capaz de atrair usuários tanto que juntando todos seus serviços tem mais usuários que o fb. VocÊ acha correto o que o facebook fez? Usar os usuarios do google e não permitir que o google use os do facebook? Cadê a reciprocidade? 

        5.  @marcelodanttas Não, eu não acho certo. Mas só acho que ele pode parar de bater nessa tecla. Ele já disse isso inúmeras vezes; agora está na hora de esquecer o FB, pois este não está nem lembrando do Google. O Google precisa sim é lançar algo realmente novo. Só isso.

        6.  @LucianoCarvalho  Não acho que deva esquecer o facebook, do mesmo jeito que a pepsi não deve esquecer da coca cola. Larry page só falou isso pq o Charlie rose perguntou, não é como criar uma postagem no blog oficial do Google e criticar o facebook. E o google está criando coisas novas, lançaram os Hangouts on air e outras novas funcionalidades para o G+, que acredito ter chances de disputar com o facebook.

        7.  @LucianoCarvalho  @marcelodanttas cada um com seu ponto de vista e eu não tinha visto em nenhum outro lugar ele comentando que não iria mais ser possivel coletar informações do google para alguns outros serviços…
           
          e quanto a realmente inventar algo novo
          e o a recente patente do oculos digital? e o as versão do SO em unix pra desktop? e as recentes alterações no buscador? …. e assim vai…

        8. E o facebook esqueceu o google? No passado até contratou jornalistas para falar do google, bloqueia os links do g+ no facebook. Não acredito que tenha esquecido do google

        9.  @marcelodanttas Eu também acredito que o G+ tenha chances de disputar com o FB. Várias pessoas já começam a cancelar suas contas no FB. Nos meus contatos mesmo, já tem uns 20 que excluíram suas contas. E digo mais: se o Google tivesse sido mais inteligente, o G+ já teria deixado o FB pra trás há muito tempo. No início eu até achei que fosse passar por cima do FB, mas o Google não soube fazer a coisa direito até agora, na minha opinião.

    2.  @LucianoCarvalho Nah. Que mania que vocês têm de tentar enxergar o Google como uma empresa convencional, eles NÃO são uma empresa comum orientada ao lucro e nada mais. Claro que também querem lucro, mas não é só isso que move a empresa. E isso não é um marketing muito bem feito, sempre foi assim porque é assim que os fundadores pensam desde sempre. Entendam. Não atoa o buscador do Google nasceu de um projeto acadêmico, e no início os fundadores relutaram com a ideia de inserir publicidade, e se pararmos pra pensar  foi justamente essa falta de pretensão que os levou tão longe.
      Quanto à “grande farsa”, não, meu amigo, é o oposto. Não é a intenção de alavancar uma rede social própria que leva o Google a criticar a postura do Facebook, foi a postura do Facebook e a falta de concorrentes suficientemente bons que levou o Google a desenvolver uma rede social própria.
      Foi assim com o Android, com o Chrome, é sempre assim com quase tudo o que eles desenvolvem, pois é assim que eles pensam. Se as alternativas abertas não estão sendo capazes de concorrer com os “jardins murados” que dominam o mercado, prejudicando não só o buscador do Google mas a comunidade como um todo, eles vão lá e criam seu próprio produto concorrente. Exemplos?
       
       – O Internet Explorer dominava, extremamente fechado, de má qualidade, privilegiando produtos da Microsoft; então surgiu o Firefox, o primeiro grande concorrente a compartilhar dessa visão “aberta”, recebendo inclusive um GRANDE apoio financeiro do Google, mas o tempo passou e o IE continuava dominando de longe, sempre persuadindo seus usuários a usarem os produtos online da Microsoft de modo bem desleal; o que o Google fez? Lançou o Chrome, software livre, seguindo padrões abertos, inovando a todo instante e bom o bastante pra competir de frente e acabar de vez com a supremacia do IE.
       – iPhone/iPad: ótimos produtos, uma verdadeira revolução na computação pessoal, mas estritamente fechados, tudo é controlado pela Apple em favor dos interesses da Apple; os concorrentes de postura aberta? WebOS, Symbian, … claramente incapazes de enfrentar o iOS; o que veio em seguida? Google lançou o Android, software livre, seguindo padrões abertos, inovando a todo instante e bom o bastante pra competir de frente com o iOS.
       
      E não se trata de ser código aberto, o Google cria muita coisa com código fechado, mas o modo como as coisas são construídas faz toda a diferença:
       – o Google Play (antigo Android Market) onde são colocados os aplicativos para Android não é Open Source, mas é um ambiente “aberto”, não cobra taxas, o oposto ao modelo da iTunes Store onde tudo é controlado.
       – o Google+ não é de código livre, mas seu conteúdo público pode ser indexado por qualquer buscador, mesmo os grandes concorrentes, o oposto ao Facebook onde só pelos parceiros podem acessar os dados
      – o Google Maps é fechado, mas é um altamente colaborativo, e outros desenvolvedores podem usar sua estrutura sem pagar um centavo por isso
       
      Enfim, o que importa é que não existe “grande farsa”, a visão de que tudo o que o Google diz é orientado ao sucesso dos seus próprios produtos é simplística, não leva em conta todo o histórico, todas as opiniões anteriormente expostas, toda a cultura corporativa, etc.
       
      (Podem me chamar de Google Fanboy se quiserem mas, não irei apoiar se o Google fizer coisas estúpidas, um fanboy faria isso. Na verdade sou fã de quaisquer empresas e pessoas que buscam sucesso sem explorar os outros, sem jogar sujo, sou fã do Google porque são hoje uma das poucas companhias que se encaixam nisso, simplesmente)

      1.  @llslucas  concordo com tudo que você disse. Muito bom o resumo e ponto de vista. 

  2. Na minha irrelevante opinião o Google é o grande fornecedor de informações para o Facebook pois os conteúdos compartilhados no Facebook hj são provenientes de pesquisa no google.
    Não Podemos também esquecer que no B2B o google é mestre nisso, acredito que cerca de 80% dos acessos moveis hj ao facebook provem de aparelhos android, e concordo com o Lary quando cobra a reciprocidade do Mark no trato de informações de usuários.
    Hoje tenho contas nas duas redes sociais e o G+ não bloqueia links do face mas o face bloquei a link do G+.
    O Mark sempre se mostrou medroso nesta parte veremos até quando ele se mantem assim.
     
    Ps.: querendo ou não todos os startups hj dependem do google.
     

    1.  @Erikson Moreira  concordo com você, mas não menospreze sua opinião.  

  3. Mimimi de perdedor, tá levando uma surra com a cidade fantasma do Google+ (sim, eu uso…na verdade tento…porque nada acontece lá) e fica de mimimi…se fosse o G+ que estivesse lá fariam exatamente a mesma coisa….

    1.  @Maia Não faz muito tempo dizia-se que o orkut é que era e que o facebook não tinha nenhum brasileiro. Vejam agora como estão as coisas.
       
      E daqui por 1 ou 2 nos voltamos a conversar…

      1.  @Bancada de Imprensa Pode até ser que o G+ consiga ter tração e mudar o jogo, afinal, tudo é possível. Mas no mundo real, isso é muito difícil, mas muito difiícil quando se trata de redes sociais, pois neste tipo de serviço a mudança só ocorre caso haja debandada. Eu, você ou seu vizinho podemos saber que o G+ é superior nesta ou naquela feature, mas isso de nada importa se todos os seus amigos não estão lá, simples assim. E qualquer implementação que o Google venha a fazer no G+ o Facebook pode e deve copiar, como já está fazendo aliás, você acha que o usuário padrão sabe ou quer saber que determinada feature foi “roubada” do concorrente? Eles nem sabe disso e o FB ainda fica como o inovador da feature em questão. Eu acho quase impossível o Google virar este jogo, e é neste jogo que grande parte do $$$ gasto em advertisements será gasto nos próximos anos, e é justamente desta $$$ que o Google vive, a verdade meu irmão, é que o Google tá preocupado..pra não dizer se cagando. 
         
        Abraço!

        1.  @Maia  @Bancada de Imprensa Enquanto isso quem investiu nas ações do facebook ja perderam 18%.
          Abertura do IPO ainda vai dar muito o que falar.
           
          enquanto uma das empresas é apenas uma rede social a outra são diversas ferramentas e produtos diversificados.

    2.  @Maia Bem, o Google+ ja tem mais de 200 milhões de usuarios, isso em menos de um ano. Eu não chamaria isso de perdedor. E de qualquer forma, dizer que nada acontece lá é quase um absurdo, se você não circula ninguem que poste, é o mesmo que não seguir ninguem no twitter.
       
      O próprio facebook era do mesmo jeito no brasil a um tempo atras, de pouco em pouco, as pessoas migraram e hoje está do jeito que está, para o G+ é só uma questão de tempo;

      1.  @diegodamohill Em primeiro lugar não sei de onde você retirou este número de 200 milhões, pelo recente  post do próprio CEO Larry Page são “apenas” 100  milhões (http://investor.google.com/corporate/2012/ceo-letter.html). Em segundo lugar somente este número não diz absolutamente nada, o que importa é o número de usuários + engajamento por parte deles. E é justamente este o problema, não sou eu que está dizendo isso, são as empresas especializadas em análise de mídia, estas empresas não dizem isso por ser fanboys desta ou daquela rede, grandes empresas de marketing e propaganda confiam nelas para saber colocar o $$$ de seus grandes clientes. E TODAS as empresas especializadas estão dizendo a mesma coisa, apesar do grande de usuários ninguém usa aquela rede, simples assim. Não porque é ruim, por que simplesmente ninguém quer usar, e o grande número de usuários se dá pela integração que o Google está fazendo em seus serviços que quase “obriga” o usuário a criar uma conta lá, não porque o usuário quis criar. Semana passada saiu mais dados referentes a este fraco engajamento dá uma olhada: (http://info.rjmetrics.com/blog/bid/56123/New-Google-Plus-Data-Shows-Weak-User-Engagement). Neste estudo diz que 30% dos usuários que criam um post público jamais faz outro!!! Isto é um absurdo da perspectiva de audiência.
        O Google Plus tem tudo pra se tornar o maior fracasso da história do Google, assim como o Orkut, como o Wave, etc…
         

        1.  @Maia  @diegodamohill kkk…concordo com vc. Quando lançaram o G+, eu achei que tinha todo potencial do mundo pra fazer frente ao FB. Eu imaginei algo totalmente diferente em termos de integração com todos os serviços do Google. Mas, para minha decepção, eles não fizeram nada do que eu imaginava!
          E ainda acho o seguinte: se eles tivessem feito algo totalmente integrado a todos os serviços e lançado o negócio já pronto, iria arrebentar a boca do balão com o FB. Mas lançaram algo totalmente inacabado e não fizeram grandes melhorias até hoje (basta citar que, ao clicar na guia “vídeos” de um usuário, não aparece nada, mesmo se este usuário tiver vários vídeos no Youtube; ou seja, não tem integração nenhuma com o Youtube, que é um dos mais conhecidos serviços do Google). Sendo assim, acredito que perderam o time mesmo e não aposto mais minhas fichas no G+. Deram a oportunidade de o FB se defender e contra-atacar.

        2.  @LucianoCarvalho  @diegodamohill  Bem lembrado Luciano, o produto hoje está bom, maduro. Mas no lançamento parecia Trabalho Final de Graduação, amador mesmo.

        3.  @Maia  @diegodamohill Eu diria que ele está adolescente…mas pra maduro ainda falta muito…rs
          O Larry Page (coitadinho) fica reclamando das práticas protecionistas do FB, mas se esquece que ele mesmo não faz um app GTalk para iOS; só pra Android. Se esquece também que ele lança novas funcionalidades que só funcionam se a pessoa estiver usando o Chrome. Que o novo app do G+, que já foi lançado no iOS, promete ter novas funcionalidades que estarão disponíveis apenas para Android. E etc. etc. etc.
          Ou seja, é o sujo falando do mal lavado.

  4. Outra questão a ser colocada: será que o Larry Page acha mesmo que esse corte de cabelo é legal?

  5. Youtube é uma grande rede social do Google
    porque eles seguem a ideia do facebug de deixar a incorporação de video apenas em seus serviços e de parcerias?
     
    iria dar um bom rebuliço, talvez alavancar algum concorrente (só conheço o Vimeo capaz de fazer frente)

Deixe uma resposta para llslucas Cancelar resposta