Ex-engenheiro do Google faz críticas ao comando de Larry Page

James Whittaker, ex-engenheiro do Google, fez algumas críticas pesadas em seu blog pessoal ao dizer que Larry Page está obcecado por derrotar o Facebook e estaria levando a cultura da empresa a ruínas.

Antes de levantar os pontos questionados por Whittaker, é preciso salientar que o executivo hoje trabalha pela segunda vez na Microsoft, o que nos leva a questionar naturalmente suas críticas e tratá-las com certo ceticismo.


Em seu texto, Whittaker, que chegou a vir no Brasil para o Google Developer Day, afirmou houve uma mudança drástica na empresa durante os anos de 2009 e 2011, trocando os “gerentes reais” por um grupo de executivos vindos de empresas como Oracle , IBM e Intel.

Ele afirma que esta mudança afetou seriamente a cultura da empresa e cortou a inovação e criatividade dos funcionários, resultando na morte dos projetos nascidos nos 20% de tempo livre (atualmente funcionaria com aprovação gerencial), além da contratação de pessoas “entre os níveis” da engenharia para atuar como bloqueadores de aumento de salário.

O ex-engenheiro ainda fez críticas em relação a estrutura atual entre os engenheiros e seus gerentes, além de dizer que o “Google é resistente a mudanças que possam melhorar a produtividade engenheiro”.

Whittaker deu exemplos de atrasos ao afirmar que as liguagens C++ e Java são as maiores prioridades dentro da empresa. “Python é listado como uma linguagem mas é raramente usado e quase obsoleto na produção”, disse em seu post.

“A empresa ainda tem um número incrível de engenheiros imensamente talentosos, mas a empresa é tão horrivelmente gerenciada que não vejo nada além de um frio e miserável declínio no seu futuro”, finalizou.

8 Replies to “Ex-engenheiro do Google faz críticas ao comando de Larry Page

  1. Na minha humilde opinião. Acho que o Facebook hoje está como o Orkut em seu fim (para mim, o Okut acabou…). As pessoas ainda estão apegadas ao Facebook. Mas é questão de tempo para migrarem para o Google+. Ele é bem melhor do que o Facebook. Se o que ele disse a respeito for verdade (o fim dos 20% do tempo livres para projetos próprios), considero um erro gigantesco.

  2. Eu só acho que o Larry Page trouxe uma revolução pra dentro do Google. Talvez ela seja boa, talvez não. O Whittaker só disse que pensa na segunda possibilidade. É importante considerar que ele trabalha para o concorrente, mas como ex-engenheiro do Google sua opinião é importante.

Comente!