Google responde a novo ataque da Microsoft

Depois de ser acusado de modo exagerado pelo jornal Wall Street Journal de monitorar os usuários do Safari, o Google também foi confrontado esta semana pela Microsoft que o acusa de frequentes práticas indevidas.

“Este tipo de monitoramento pelo Google não é novo. A novidade é que o Google contornou as proteções de privacidade incorporadas do navegador Safari da Apple em uma deliberada e bem-sucedida medida”, publicou Ryan Gavin, da equipe da Microsoft, no blog do Internet Explorer.


“Com os recursos de privacidade no Internet Explorer 9, você está no controle de quem está acompanhando suas ações online. Não Google. Não anunciantes. Só você”, ironizou.

Em resposta à Microsoft, o Google lançou uma nota oficial que questiona as práticas da empresa de Steve Ballmer para a web, que obriga os sites a divulgarem informações ao Internet Explorer junto aos seus termos de privacidade. Abaixo, uma versão resumida:

Microsoft omitiu informações importantes de seu blog hoje.

Microsoft usa um protocolo de “auto-declaração” (conhecido como “P3P”) que data de 2002, sob o qual a Microsoft pede aos sites para representar suas práticas de privacidade em formato legível por máquina. É bem conhecido – inclusive pela Microsoft – que é impraticável cumprir o pedido da Microsoft enquanto proporciona uma funcionalidade moderna para a web. Estamos abertos sobre a nossa abordagem, assim como muitos outros sites.

Hoje a política da Microsoft é amplamente não operacional. Um relatório de pesquisa 2010 indicou que mais de 11.000 sites não emitem apólices válidas P3P, conforme solicitado pela Microsoft.

Por muitos anos, o navegador da Microsoft solicitou que todos os sites se “auto-declarassem” seus cookies e políticas de privacidade em forma legível por máquina, usando um particular “P3P” uma política de três letras.

Hoje a política da Microsoft é amplamente não operacional.

2 Replies to “Google responde a novo ataque da Microsoft

  1. Eles tem boca, ai disseminam qualquer notica pra ver um monte de mane acreditando na primeira coisa ue escuta.

    Microsoft semrpe usou de artimanhas pra destruir seus concorrentes, teve bilhões e bilhões em multas e mesmo assim continua fazendo a mesma coisa.

    tentar ganhar pela força e medo e não pela tecnologia!

Comente!