Justiça americana vai investigar Google e Apple por acordos ilegais‎

Um juiz da California, Estados Unidos, abriu um inquérito contra o Adobe, Apple, Google, Intel, Intuit, LucasFilm e Pixar para apurar um processo aberto por cinco engenheiros no qual acusam as gigantes da tecnologia de combinarem entre si uma espécie de política de não-agressão no mercado de trabalho, isso também contribuiria para manter a remuneração em baixa e eliminar a concorrência natural das vagas de tabalho.

A questão veio à tona com o aparecimento de um email enviado por Steve Jobs, ex-CEO da Apple, em 2007, onde sugeria ao ex-CEO do Google, Eric Schmidt, que solicitasse ao departamento de recursos humanos que parasse de contratar os engenheiros da Maçã. Em resposta, o Google não só acatou o pedido da Apple, como também pediu desculpas e prometeu despedir os responsáveis pela abordagem aos funcionários da concorrente.


De acordo com o documento da acusação, existem “fortes indícios de que todas as empresas [envolvidas na ação] tinham conhecimento dos acordos expressos existentes entre algumas delas e ajustavam as suas práticas em função desses acordos e todas elas contribuíam para alcançar o mesmo objetivo”.

Comente!