Estudo mostra que o Google está mudando a memória humana

Um estudo revelado esta semana, por pesquisadores das universidades americana de Columbia, Harvard e Wisconsin-Madison, mostra que Google e as outras ferramentas de pesquisa estão se tornando a principal fonte de memória em vez de nossos próprios cérebros.


De acordo com o Daily Mail, nossas mentes estão se adaptando de uma forma no qual todos nós somos especialistas em saber onde encontrar a informação mesmo que você não saiba o que é. Outras pessoas, por exemplo, esquecem dados ativamente pois sabem que podem procurá-los mais tarde.

Os pesquisadores explicaram que a web funciona para os usuários como uma espécie de memória externa, algo como um HD externo para os computadores. Eles alertaram ainda que muitas pessoas estão sofrendo de uma dependência crescente da internet, precisando recorrer a smartphones e tablets para lembrar de algo imediato.

“A internet tornou-se uma forma primária de memória externa ou transacional, onde a informação é armazenada coletivamente fora de nós mesmos”, menciona o estudo.

12 comments
  1. E no futuro seremos imortais porque todo nosso conhecimento, memória, sentimentos e opiniões estarão na rede e perpetuarão de geração em geração.

  2. Acredito que esta é na verdade uma grande evolução do ser humano. O próximo passo será linkar este “HD Externo” ao nosso cérebro diretamente, sem precisar utilizar outros meios de comunicação.

  3. bullxit, na minha opinião as pessoas só estão usufruindo da memória emprestada e usando-a. uma forma diferente. se você continua lendo, trabalhando e vivendo seus momentos offline não perde nada.

  4. Isso sem dúvida está acontecendo. Até porque mesmo quiséssemos não seriamos capazes de memorizar toda essa quantidade gigantesca de informação que recebemos diariamente.

    A quantidade de informações que recebemos hoje em dia é milhares de vezes maior do que um homem comum do século XIX por exemplo recebia, nosso cérebro ainda não está preparado para armazenar tudo isso, pelo menos não de forma completa.

    Hoje nós memorizamos somente as partes principais e com o domínio certo das ferramentas de busca conseguimos acessar posteriormente caso necessário os detalhes da informações.

  5. Não é para isso que serve a tecnologia? É assim desde que o homem começou a rasbicar paredes na pré-historia!

  6. e isso é ruim? se não podemos altera lo geneticamente para ter mais memoria, então internet serve pra isso, o que não vale é viver dependente dela pra lembrar que amanha de manha você tem que ir por trabalho ou pra aula e do aniversario de seus pais, irmãos, esposa e etc é tal dia.

  7. Seu avô já tinha um caderninho, do qual ele era “DEPENDENTE” para lembrar das coisas que anotou !

  8. Não tenho duvidas de que o Google e a internet possam fazer com o que o ser humano utilize menos sua capacidade de armazenamento de informações. Minha mãe e minha avó sempre se lembram dos nomes de atores e atrizes que fizeram novelas que elas gostaram, eu geralmente não consigo lembrar sequer o nome da novela, quanto menos os atores.

    Acho que a quantidade de informações a qual nos submetemos é muito maior hoje em dia do que antigamente, mas não duvido que tal comodidade para guardar receitas, notícias, dados e etc possam sim fazer com que nosso cérebro perca um pouco de sua capacidade de armazenamento. Por outro lado, acredito que possamos estar utilizando nosso cerébro para guardar dados que realmente nos interessem, e não informações irrelevantes para aquilo que utilizamos em nosso dia-a-dia.

You May Also Like