Engenheiro do Google faz críticas ao Projeto Google+

Steve Yegge, um engenheiro do Google ligado a linguagens de programação e cultura de software, postou acidentalmente um texto (leia aqui) em sua conta do Google+ no qual fazia críticas sobre o funcionamento do Projeto Google+ e questionava a empresa por não trabalhar com uma arquitetura orientada por seus usuários.

Em seu manifesto, que destaca-se por sua honestidade e experiência pessoal, ele descreve o Google+ como um exemplo de fracasso na compreensão de como uma plataforma social deveria funcionar, atingindo a liderança de seu desenvolvimento (incluindo Larry Page, Sergey Brin, Vic Gundotra e Bradley Horowitz), até os funcionários mais baixos, como ele próprio.


O engenheiro cita que a falta de serviços universais e a presença de APIs estão entre os problemas mais graves da plataforma. “O Google+ é uma plataforma patética. Não tínhamos API no lançamento, e na última vez que verifiquei, temos uma mísera API”, citou.

“Facebook é bem sucedido porque eles construíram uma constelação inteira de produtos, permitindo que outras pessoas possam fazer o trabalho. Assim, o Facebook é diferente para todos. Algumas pessoas passam o tempo todo em Mafia Wars. Algumas passam o tempo todo em Farmville. Há centenas ou talvez milhares de passa-tempo de alta qualidade disponíveis, então há algo lá para todos”.

“O problema é que estamos tentando prever o que as pessoas querem e entregar para elas. Não podemos fazer isso. Não é confiável. Houveram preciosas poucas pessoas no mundo, em toda a história da computação, que foram capazes de fazer de forma confiável. Steve Jobs era um deles. Não temos um Steve Jobs aqui. Me desculpe, mas nós não temos.”

Em paralelo ao assunto, a situação deixa em evidência a liberdade de expressão que o Google oferece aos seus funcionários para discutirem assuntos internamente, mesmo que isso signifique o ponto de vista de uma única pessoa em sua organização.

17 comments
  1. Acidentalmente? Quer dizer que ja foi apagado?
    Bom se um funcionário ja critica é porque tem problemas entao. Acho normal, quem trabalha com desenvolvimento, trabalha nos bastidores sabe que por baixo dos panos nada é como alguns deixam tranparecer, pintado de ouro.

    1. Não sabe o que é um manifesto? Então não diga besteira, amigo.
      A palavra é de prata, o silêncio é de ouro.

  2. Ele diz que o Chrome não deixa escolher o tamanho padrão da fonte, mas acabei de ver que dá. :-P

    Não seu dizer se é algo recente, uso basicamente o Firefox.

    (ou eu que entendi errado)

  3. O Facebook deu certo porque ele melhora constantemente,propõe novas mudanças,como o TIMELINE que vem por aí.Tem muitas API´S permitindo que qualquer um crie aplicações ou integre aplicações ao facebook. O google+ é lançado ,ainda tá no BETA,não tem comunidades,paginas de empresas,poucos jogos e não vejo futuro naquilo se continuar dessa forma,vai fazer meses que o site está no ar e até agora,não vi melhoria significativa.

    PS: E não adianta os Fanboys retrucarem meu post.Sejamos conscientes e não puxa sacos do GOOGLE,amo o google ,mas também sei quando este faz enormes cagadas com BUZZ,WAVE,GOOGE+.

  4. Bem,

    Esperávamos que o Google + fosse mesmo algo interessante, não apenas uma cópia do facebook, mas de fato algo criativo e que funcionasse, perdeu mais essa oportunidade. O engenheiro nada disse que os usuários de outras redes, e do próprio G+ não saiba, apenas tornou isso público. Não foi assim com o Wave e tantas outras coisas? Quem sabe a rede Diáspora -ainda em desenvolvimento- livre não surja como algo melhor para que venha a usá-la.

  5. Duas redes sociais (Orkut e G+), dois sistemas operacionais (Chrome OS e Android), duas plataformas de video (Google Video e Youtube), Fotos (Ou publica no YouTube ou no Picasa)…. O Google peca por não integrar seus serviços sempre, integra alguns, mas não toodos

    1. orkut = rede social , G+ = socialização da Web; Chrome vai rodar tbm em android, Chrome OS se limita a apenas o chrome. Google Video foi cancelado faz tempo; E fotos você nao soube se expressar.

  6. O Facebook foi mais esperto aproveitou para dividir ,divulgar e compartilhar as idéias dos outros assim não seria concorrente e sim parceiro, é assim que se deve ser na internet, largar essa coisa que querer as coisas sozinho, "dividi o pão e todos comem ."

    1. Na verdade a proposta do facebook é permitir que outros desenvolvedores façam o trabalho para ele. Assim pode gastar menos recursos e ganhar dinheiro com o trabalho dos outros. Uma ótimas estratégia, criar uma rede dependente do facebook, onde ele é o maior beneficiado.

      Com exceção do Android, o Google sempre foi autocentrado.

      Apesar de a estratégia do facebook ser tão centralizada quanto a da Apple, uma observação superficial não percebe que a relação entre o facebook e os desenvolvedores que gravitam em torno dele é assimétrica e muito mais vantajosa para o facebook que para seus parceiros, já que é ele quem faz as regras.

  7. Engraçado esse comportamento da Google, já que ela tem essa cultura de ser uma empresa com política aberta dos seus aplicativos e tal, vide o Android, que foi uma iniciativa que deu super certo.
    Tentar dominar todas as etapas da produção pode ser vantajoso, mas tem que se pensar com cuidado, como a Apple conseguiu.

You May Also Like