Navegadores: o que você pode esperar das próximas versões?

Qual programa em seu computador você mais usa? Posso apostar que a grande maioria responderá essa pergunta da mesma forma: “O navegador de internet, é claro!”.

Isso porque, com o crescimento da importância da internet no uso da tecnologia em geral, o navegador (browser em inglês) se tornou peça central do computador. Até mesmo no setor empresarial, diversas ferramentas passaram a ser acessadas apenas por meio dele. Quem nunca teve de entrar em um site do governo para fazer um cadastro, por exemplo? Ou necessitou enviar um currículo através de um formulário somente disponível na internet?


E é justamente desse indispensável programa (utilizado por você agora para ler este artigo) que faremos uma rápida abordagem, analisando as principais características previstas para as suas próximas versões estáveis, que serão disponibilizadas dentro das semanas ou meses que se seguem.

Antes, precisamos lembrar que, estando devidamente atualizados, todos os quatro browsers mais usados no Brasil e no mundo (Google Chrome, Internet Explorer, Mozilla Firefox e Opera) possuem modernas e gratuitas ferramentas de navegação, em sintonia com a tendência de uso de aplicativos por meio da internet, em substituição aos antigos programas que necessitavam ser baixados e instalados.

Enfim, sem mais delongas, vejamos a seguir o que cada um dos quatro principais navegadores promete oferecer em suas próximas versões:

Google Chrome

Versão 13 (prevista para ser liberada até o final de julho):

Versão 14 (prevista para o início de setembro deste ano):

  • Possibilidade de criação de perfis;
  • Um novo design da página de nova guia;
  • Correção de falhas de segurança;
  • Atualização do motor de JavaScript (o V8), acelerando a abertura de páginas;
  • Melhorias das opções de bloqueio de cookies;
  • Outras alterações pontuais na interface e no comportamento.

Internet Explorer

Versão 10 (prevista para ser lançada em 2012):

  • Disponibilidade apenas para Windows 7 ou posterior;
  • Correção de erros e travamentos;
  • Melhorias no suporte a CSS3 e HTML5;
  • Melhorias na segurança e na velocidade de renderização;
  • Aceleração do ciclo de atualizações.

Mozilla Firefox

Versão 6 (prevista para meados de agosto deste ano):

  • Animações ao arrastar ou destacar abas;
  • Opção de controle dos dados armazenados por cada site individual;
  • Criação de um menu de opções para desenvolvedores;
  • Melhorias na gestão de grupos de abas (função panorama);
  • Aceleração da performance e da resposta aos comandos do usuário.

Versão 7 (provavelmente será liberada em outubro deste ano):

  • Redução significativa do consumo de memória;
  • Melhorias referentes à estabilidade, à segurança e à rapidez;
  • Sincronização instantânea de preferências e favoritos;
  • Destaque da base da URL na barra de endereços, colocando-a em cor diferenciada;
  • Pequenas alterações na interface.

Versão 8 (provavelmente para janeiro de 2012):

  • Notável modificação da interface, tornando-a mais intuitiva;
  • Disponibilização da arquitetura em 64 bits;
  • Cada aba funcionando em um processo separado (Electrolysis);
  • Ajustes no gerenciamento das extensões e no modo como elas operam (jetpack);
  • Forte aceleração da abertura de páginas.

Opera

Versão 12 (provavelmente para este ano ainda):

  • Correção de diversos erros;
  • Melhorias no arquivo de instalação;
  • Melhorias no Speed Dial, na gestão dos widgets e no funcionamento dos plugins;
  • Alterações pontuais na interface e no comportamento.

Basicamente são essas as principais novidades que podemos esperar para as próximas versões estáveis. Cada usuário deve utilizar aquele navegador que mais lhe agrada, sem ter medo de instalar um desses que ainda não conheça, já que a liberdade de escolha aumentará a concorrência e esta, com certeza, beneficiará a todos.

Caso saiba de outras novidades previstas para esses browsers, compartilhe conosco, deixando seu comentário abaixo.

—-

Observação: Cada um dos subtítulos das versões listadas anteriormente contêm um link para download no Windows. Contudo, por se tratarem de versões instáveis e ainda em desenvolvimento, recomendamos a instalação apenas para os aventureiros, que não aguentarem esperar pelo lançamento final ou que quiserem contribuir antecipadamente com a solução de erros.

—-

Fontes de consulta: Wikipedia inglesa; Mozilla Wiki; CNET News; ConceivablyTech; The Register; Opera Blog; Google Chrome Releases Blog e Chromium Project.

Guilherme S. Canhetti é estudante de Direito e leitor assíduo do Google Discovery.

19 Replies to “Navegadores: o que você pode esperar das próximas versões?

  1. Realmente os navegadores são importantes. É uma pena que o IE continue sendo um pedra na vida dos desenvolvedores. Outra coisa, não adianta usar um navegador dito bom desatualizado. O correto é sempre usar a última versão.

  2. Ótimo resumão! E pra mim, Google Chrome cada vez melhor seguido de perto pelo Firefox.

    PS: Em 2012 o mundo já vai ter acabado, nem adianta lançar IE.

  3. Chrome é o navegador q vai oferecer mais atualizações e novidades, fico com ele :).

  4. Ao meu ver, o firefox ta melhor que o chrome, mais não o uso, o chrome é de mais fácil utilização, mais simples, e o motivo principal por usar apenas ele é a sincronização de favoritos, o qual é perfeito, e atualizações dos sites da google chegam sempre primeiro nele.

  5. Nessa nova guerra de gigantes sobre a dominação das redes sociais, acho que navegador que quer ser atual tem que acompanhar isso. Uso o Rockmelt que faz issocom o facebook. E Chrome, sinceramente, se se integrar com o google+ vocês terão fôlego pra brigar mais forte ainda.

  6. Belo texto. A única crítica que faço foi o tendencioso uso do em "substituição aos "antigos" programas".

    1. Obrigado Artur!
      De fato, diversos aplicativos online substituem programas tão atuais quanto aqueles.
      Quis dizer que eles já não teriam mais "todo o crédito" de antes, mas, como você disse, isso pode soar tendencioso. =P

      Valeu pela crítica!

  7. Algo que poderia ser melhorado – e bastante – no Google Chrome é a opção de vasculhar o histórico. No Firefox é possível organizar por site, data, pesquisar, etc.. no Chrome não tem nada disso.

    1. Neto, não incluí o Safari porque senti dificuldade em localizar informações oficiais sobre ele.
      Os únicos dados que encontrei pareciam bastante especulatórios…
      Assim, quem sabe da próxima vez eu encontre algo oficial que me permita incluir o amado browser da Apple.

      Obrigado pelo comentário!

  8. legal que o Opera tem poucas atualizações, afinal, ele já é quase perfeito… #ounão

Comente!