A Google poderá sim comprar grandes empresas

Em outubro, dissemos aqui que estaria na hora da Google começar a comprar grandes empresas. Alguns concordara. Outros não.

Pois na última segunda-feira (08/11/2010) e prestigiada publicação econômica e de finanças Bloomberg revelou, citando David Lawee, Vice-Presidente de Desenvolvimento Corporativo da Google, que a gigante de buscas poderia, nos próximos meses, passar a comprar empresas do porte do YouTube ou da DoubleClick, ou seja, empresas de mais de US$ 1,5 bilhão.


É claro que a Google vai continuar a procurar por startups, apesar de ter reduzido um pouco o seu apetite neste mês de novembro.

Logo começaram as apostas, para se descobrirem quais as grandes empresas na mira da gigante de Mountain View.

A aposta mais óbvia é o Twitter, visto que a Google precisa de alguém forte na área de redes sociais. Seria uma compra em um valor talvez de USD$ 4 ou USD$ 5 bilhões.

Houve quem apostasse em uma compra expressiva na China, para voltar a campo, na briga com a Baidu. Parece-me bastante plausível. Um bom site de buscas na China e a um bom preço poderia ser a Sohu, que hoje vale USD$ 2,8 bilhões. A sua compra não sairia por menos de USD$ 3 bilhões (talvez mais).

Coloque também o site de viagens Opodo na lista. Ele está à venda e a Google é uma das pretendentes. Ele complementaria a investida da Google em buscas de viagens, já iniciada com a proposta de compra da ITA Software (USD$ 700 milhões), ainda não concluída porque dependente de aprovação dos órgãos de defesa da concorrência. Calcula-se que a Opodo vale entre USD$ 500 e USD$ 700 milhões.

Outros bons ativos e de grande valor seriam a Zynga, a WebMD, a Trullia (ou Zillow), Monster e Yelp.

Dinheiro tem. Resta saber se esta entrevista do David Lawee não é apenas uma cortina de fumaça.

One Reply to “A Google poderá sim comprar grandes empresas

  1. Eu penso que a compra do Twitter seria uma boa mas acredito que não seja preciso isso. A Google não precisa comprar o Twitter a não ser que pretenda o Twitter pela sua base de dados de utilizadores. É que, na verdade, o Twitter é tudo menos um site rentável. Ainda porque as mensagens que enviamos pelo Twitter têm que ser muito curtas. Agora se pensar em duplicar o tamanho máximo de caracteres, aí poderia ser viável. Também poderiam pensar na opção de permitir aos utilizadores do Twitter colocarem publicidade na sua página de perfil. Podendo aumentar um pouco a área de perfil que, para mim, mesmo na nova versão ainda se encontra bastante pequena.

Comente!