Orkut se mantém como a rede social mais acessada no Brasil

Sempre que publico um artigo sobre alguma novidade implementada pelo Google no Orkut, muitos usuários deixam comentários dizendo que a rede social do Google já passou dessa para uma melhor, ou que está agonizando é que é apenas uma questão de tempo para que ela deixe de existir.

Apesar de eu não utilizar o Orkut, não deixo de notar que os artigos relacionados a ele são, normalmente, os mais comentados e retwittados. Sei que não posso julgar a penetração de uma rede social somente por estes fatores, mas ele podem, sim, me dar uma boa base de argumentação para dizer que o Orkut está bem longe de morrer.


Para ratificar as minhas análises feitas diante do comportamento dos leitores do Google Discovery, a comScore divulgou ontem uma ampla análise do mercado de redes sociais no Brasil, feita durante o mês de agosto deste ano, que continua a indicar o Orkut como a rede social mais acessada no país.

Em um universo de 36 milhões de visitantes únicos, que considera somente usuários maiores de 15 anos e que tenham acessado as redes sociais de casa ou do trabalho (e não leva em conta todo e qualquer tráfego que provenha de computadores públicos, como LAN house e celular ou PDA), o Orkut contabilizou pouco mais de 29,4 milhões de visitantes únicos, número equivalente a mais que o dobro do segundo colocado.

Falando em segundo colocado, vocês já devem logo ter imaginado o Facebook, né? Pois é… acho que todos nós nos enganamos. Por incrível que pareça, a segunda rede social mais acessada no Brasil é o Windows Live Profile (sinceramente, eu não fazia a menor idéia de que aquela página era considerada uma rede social :p), com pouco mais de 12,5 milhões de visitantes únicos. O Facebook vem somente em terceiro lugar, com um público pouco menor que 9 milhões de usuários únicos, seguido pelo Twitter, com 8,6 milhões, e do Formspring, com 3,6 milhões.

Apesar de haver uma diferença considerável entre o Orkut e o Facebook (aproximadamente 20 milhões de visitantes únicos), há de se ressaltar que os acessos ao Facebook saltaram extraordinariamente de 1,5 milhão para o valor atual, um aumento de quase 500% em apenas um ano. Não menos importante, mas um pouco menos expressivo, foi o aumento na participação do serviço de microblogging, que praticamente dobrou sua participação no mesmo período.

Se o número de usuários únicos do Orkut já impressiona, o tempo que eles dedicam à rede social do Google segue a mesma linha. Com uma média aproximada de 4,6 horas de utilização por mês, o Orkut lidera com uma folga espantosa. Para se ter uma idéia, o segundo colocado em tempo de utilização é o Formspring, no qual seus usuários gastam 34,8 minutos por mês. Atrás dele temos o Twitter, com 31,8 minutos, seguido pelo Facebook, com 29,3, e, finalmente, o Windows Live Profile, com 5,5 minutos. Acredito que a diferença brutal entre o número de visitantes únicos e o tempo gasto por eles no WLP tenha impressionado não somente a mim, mas a vocês também.

Geralmente, as pesquisas de audiência de sites são bem superficiais, limitando-se a exibir apenas os números de acessos. Mas dessa vez a comScore decidiu aprofundar-se no Facebook, Orkut e Twitter, fazendo um levantamento muito interessante e que nos ajuda a compreender a penetração de cada uma das redes sociais nos diversos seguimentos da sociedade.

A primeira constatação feita pela pesquisa é que as mulheres estão 16% mais dispostas a consumir conteúdo social, independente da rede. A maior disparidade pôde ser percebida no Facebook, onde as mulheres consumiram 31% mais conteúdo do que os homens.

Quando a idade dos usuários é avaliada, fica evidente a preferência dos mais jovens (15 a 24 anos) pelo Orkut e Twitter. Já ao analisar as faixas etárias maiores, o Facebook dispara na preferência dos usuários, principalmente quando o público analisado tem idade superior a 55 anos.

Em relação às regiões geográficas, evidencia-se a baixa utilização do Facebook nas regiões Norte e Nordeste, onde há um menor índice de desenvolvimento econômico e social. Nas demais regiões, a utilização da rede social demonstra-se bem equilibrada. O Orkut e Twitter, por sua vez, não possuem um desequilíbrio acentuado em suas utilizações nas cinco regiões do país. Muito pelo contrário, há um nivelamento perceptível em todas elas.

* % da Visualizações de Páginas do Site ou da Categoria / % do Total de Visualizações de Páginas da Internet x 100; Índice de 100 indica representação média.

“Os meios sociais representam quase 20 por cento do tempo que os brasileiros gastam on-line, tornando-os uma das principais atividades on-line no país”, disse Alex Banks, gerente administrativo de comScore no Brasil e vice-presidente na América Latina. “Como o nono maior mercado de Internet no mundo e um dos de crescimento mais rápido, o Brasil oferece a negociantes globais grandes e crescentes oportunidades para atingir os consumidores, com o mercado de redes sociais representando uma das maneiras mais eficientes de fazê-lo”.

Diante de tais dados, posso afirmar que o Orkut não está fadado à morte. É nítido que ele corre um perigo eminente de perder a posição majoritária dentre as redes sociais, principalmente se inovações não surgirem dentro do serviço. Mas, ao que tudo indica, o Google está atento às mudanças do mercado, tanto que implementou novidades e fez mudanças drásticas no serviço nos últimos tempos. Definitivamente, a concorrência faz muito bem ao mercado. :)

Agradecimentos ao Estêvão Soares pela dica!

Loading comments...