Google demite funcionário por quebra de privacidade

Semana passada o TechCrunch informou que um funcionário do Google foi demitido por quebra de privacidade dos usuários da empresa.

Segundo o site, David Barksdale, que era engenheiro da empresa, usou suas horas de folga para acessar o Gmail e GTalk de várias pessoas, entre elas quatro menores. Ainda segundo o TC, por melhor que seja a política interna de segurança da empresa, ela nunca será capaz de proteger os usuários de funcionários de confiança desonestos.


Em resposta à demissão, o Vice-Presidente Sênior de Engenharia do Google, Bill Coughran, fez a seguinte declaração:

“Nós demitido David Barksdale por quebrar a rigorosa política interna de privacidade do Google. Controlamos cuidadosamente o número de funcionários que têm acesso aos nossos sistemas, e atualizamos regularmente os nossos controles de segurança. Estamos aumentando significativamente a quantidade de tempo que gastamos verificando nossos logs de auditoria para garantir que os controles são eficazes. Dito isto, um número limitado de pessoas vão sempre precisar acessar esses sistemas para operá-los corretamente, razão pela qual encaramos qualquer violação como algo muito sério”.

Ao ser indagado sobre quantas violações como esta ocorreram anteriormente, bem como o número de funcionários com acesso às informações confidenciais, o Google afirmou que fato semelhante ocorreu apenas uma vez anteriormente. Disse, também, que o funcionário envolvido no caso anterior foi demitido e que não houve envolvimento de menores na ocasião.

5 Replies to “Google demite funcionário por quebra de privacidade

  1. Essa agente soube e as outras? O google tem acesso a tudo e é claro que há funcionários de má índole… Posso estar enganado, mas creio que isso ocorrerá mais vezes ainda, até o Google começar a espionar os funcionários como faz com os usuários.

  2. Isso aí foi o que descobriram, fora os outros experts da Google que não deixam rastros.

Comente!