Espaço adicional do Google: e se você não renovar?

Acredito que, muitos leitores do Google Discovery, assim como eu, aproveitaram a redução do custo da aquisição de espaço extra, disponibilizado pelo Google, e fizeram a aquisição do mesmo. Afinal, cá entre nós, onde mais você conseguiria comprar 20GB pela bagatela de US$ 5 (hoje, R$ 8,81) por ano?

Após adquirir o espaço adicional, ao longo dos 12 meses seguintes, tudo será uma grande maravilha. Milhares de mensagens no Gmail, centenas de fotos no Picasa Web, além de muitos documentos, apresentações e planilhas no Docs.


Mas… e se, no ato da renovação, você não tiver dinheiro (apesar de ser pouco, nunca podemos garantir que teremos) ou o cartão de crédito internacional, informado no ato da aquisição, via Google Checkout, tiver sido trocado pelo banco? Ou, até mesmo, se você pura e simplesmente não tiver interesse em renovar a aquisição?

Caso você não tenha ultrapassado os 7,68GB do Gmail, e 1GB no Picasa Web e no Docs, não há com o que se preocupar.

Mas, se você, assim como eu,  já extrapolou uma das cotas (eu, por exemplo, já estou utilizando 0,58GB do espaço extra com o Gmail), o que acontecerá com suas mensagens, documentos e imagens?

Antes de eu saber oficialmente o que ocorreria com meus arquivos, eu imaginava que, simplesmente, o Gmail apagaria minhas mensagens até eu voltar à minha cota de 7,68GB e, da mesma forma, Picasa Web e Docs. Mas eu ainda tinha uma dúvida: o Gmail apagaria minhas mensagens mais novas, mais velhas, ou seria algo aleatório?

Então, sai em busca de respostas à pergunta que não saia da minha cabeça (não que eu não vá renovar, mas não sei o dia de amanhã).

Apesar de, a meu ver, o Google ter o direito de apagar toda e qualquer mensagem e arquivos que ocupem mais do que o espaço gratuito, tendo em vista que não estamos mais pagando pelo mesmo, não é isso que a empresa faz.

O que ocorre é que a empresa não permite mais que você salve ou acrescente qualquer tipo de informação aos serviços, dos quais você tenha extrapolado a cota, até que você reduza a utilização do espaço, pelo menos, a um nível inferior ao espaço total gratuito.

A menos que você apague suas mensagens no Gmail, fotos no Picasa Web, e documentos no Docs, não será possível adicionar qualquer tipo de informação aos serviços. Assim, você não poderá mais adicionar fotos ao Picasa Web, não poderá adicionar ou alterar qualquer tipo de informação no Docs, e deixará de enviar e receber mensagens no Gmail, até que faça a adequação da cota de todos eles.

Resumindo: a coisa é muito menos feia do que eu imaginava, mas não deixa de ser complicada, principalmente no que diz respeito ao Gmail. Simplesmente deixar de adicionar uma nova foto ao Picasa Web, ou um documento ao Docs, até passa. Mas, deixar de enviar e receber mensagens, nem sonhando.

Quer saber como anda a utilização do espaço da sua Conta Google? Clique aqui e veja.

12 Replies to “Espaço adicional do Google: e se você não renovar?

  1. Me parece natural. Na época do Hotmail com 2 MB de espaço não era difícil receber uma mensagem automática alertando que a pessoa não recebeu o e-mail por não ter espaço livre.

    1. Valeu pela informação, Ricardo! Este era o meu maior medo agora que meu cartão de crédito foi bloqueado na Google Checkout. :(

      PS: Motivo do bloqueio foi a compra de um Nexus One.

    2. Como eu tinha raiva daquele hotmail. Eu sofrendo com o 2mb… depois de um tempo descobri. Era descriminação, só no Brasil era 2mb de espaço, no resto do mundo eram 25mb. Bastava ir em configurações e alterar o país para qualquer outro canto e… magicamente seu espaço aumentava mais de 10x

  2. Creio que o bloqueio ao enviar e receber mensagens seja justo, afinal o usuário já extrapolou a cota. A empresa prefere que o próprio usuário selecione os emails a serem apagados para readequar a cota.

  3. O mesmo acontece com qualquer provedor de serviços. Por acaso nunca recebeu uma mensagem de erro de entrega de e-mail devido à caixa de entrada destino estar lotada? Acontece o tempo todo com o Hotmail.

  4. Meu caro Ricardo, você conseguiu garimpar uma informação que há tempos vem me tirando o sono. Você é um herói.
    Minha dúvida primária era, como você, o que aconteceria com minhas fotos e documentos. O que imaginei é fazer o upload de todas as minhas fotos. Mas e os meus descendentes? Eu gostaria que eles tivessem acesso à elas, mesmo que eu deixasse de pagar, o que, eventuamente, e espero que num futuro beeeem distante, vai acabar acontecendo. Quanto aos e-mails, não tem tanto problema, porque se eu não precisar mais dele, é até melhor que fique.
    Obrigado por esse artigo espetacular. Deveria entrar no Help do Google como artigo oficial em português.

    Um abraço!

  5. “Apesar de, a meu ver, o Google ter o direito de apagar toda e qualquer mensagem e arquivos que ocupem mais do que o espaço gratuito, tendo em vista que não estamos mais pagando pelo mesmo, não é isso que a empresa faz.”

    Sério isso?

  6. Olá, Cássio.

    Bom, vou dar um exemplo (sei que meio exagerado, mas é apenas para ilustrar a situação):

    Imagine que você tenha muitos móveis e irá se mudar para um apartamento pequeno, no qual toda sua mobília não cabe.

    O apartamento ao lado está para alugar. Você decide, então, alugar o apartamento ao lado apenas para poder guardar toda a sua mobília.

    Acontece que, no final do período estipulado em contrato, você decidiu não renová-lo. Mas seus móveis continuam lá, ocupando o apartamento ao lado.

    A meu ver, o proprietário tem todo o direito de solicitar que você os retire e, caso você não o faça, de colocá-los para fora.

    O que você acha?

    Não tenho, nem nunca tive, a intenção de gerar polêmica com as coisas que escrevo nos meus artigos. Apenas me posicino, não somente como usuário, mas como empresa. No caso (olhando como empresa), não estou sendo pago e, por isso, tenho direito ao meu espaço de volta. :)

  7. Também comprei espaço extra no Google por U$ 5,00, que diga-se de passagem é muito barato pelo serviço prestado. Agora o negócio é tomar cuidado para não comprar mais que se pode com o cartão de credito senão já deu pra ver o que acontece. Valeu pelas informações, também tinha essa dúvida.

Comente!