Review do HTC Magic – o Android Phone da TIM

Como muitos leitores estavam esperando, aqui vai o meu review compilado do HTC Magic, um dos primeiros celulares equipado com Android que a TIM está trazendo ao Brasil. Durante as últimas semanas, venho testando muitas das ferramentas disponíveis para a plataforma e analisando o desempenho do aparelho sob várias situações. O resultado desses testes, você confere abaixo:

htc-magic2


Bateria

Uma das qualidades da plataforma Android está em manter o aparelho quase sempre ativo na internet, essa vantagem, no entanto, se torna uma desvantagem quando uma configuração ostensiva é colocada a prova de balas. Em nossos testes, uma configuração de sincronização ativa e automática pode colocar o Magic em um apagão cronometrado.

Com a grande demanda por utilização de conexão com a banda 3G e a execução de aplicativos em segundo plano, o Magic apresenta uma utilização massiva de energia. Em outras palavras, a duração da bateria pode ser facilmente reduzida para apenas algumas horas conforme a configuração feita pelo usuários.

Quando a configuração é programada para uma atualização mais contida e manual, obtemos uma grande melhoria neste aspecto. O Magic passa a responder por mais tempo, o stand by não é mais um problema de urgência e você consegue fazer mais coisas, como por exemplo, fazer uma ligação.

Recomendamos a utilização de um carregador veicular para evitar surpresas.

Desempenho e Usabilidade

Se existe algo muito interessante no Magic é a sua perfomance. O aparelho é rápido para executar aplicações, mesmo quando existem aplicativos em segundo plano, e sua resposta aos toques são muito similares a experiência fornecida pelo iPhone, da Apple. A interface HTC Sense também ajuda muito neste aspecto ao valorizar algumas funções que o sistema operacional Android não oferece por padrão.

Com a integração da capacidade de multi-touch feita pela HTC, os usuários podem tirar melhor proveito da navegação na internet e grande facilidade de dar zoom em fotos. A presença de um plugin de Flash também oferece uma melhor experiência de uso com a internet, todos as animações existentes são exibidas da mesma forma que em um computador padrão.

Hardware

Um aspecto polêmico do Magic é seu hardware. Embora sua câmera de 3.2 MP com foco automático tenha uma boa nitidez em ambientes com luminosidade, o modo vídeo deixa a desejar. As gravação de vídeos é feita com pouca nitidez e visualizar fora da tela do aparelho é extremamente frustrante.

Outro ponto negativo está no armazenamento da memória interna, o Magic oferece apenas 512 MB, espaço que pode ser facilmente preenchido dependendo da quantidade e tamanho dos aplicativos que o usuário tenha a intenção de instalar. Para suprir essa necessidade, o Magic pode ser expandido através de microSD (compatível com SD 2.0).

Em conectividade o aparelho oferece um prime-time para seus consumidores, o aparelho traz suporte a rede 3G, Wi-Fi, Bluetooth 2.0 e Mini USB. O modelo também integra uma Track ball que permite navegar pelas imagens do Google Street View de modo fácil, basta deslizar o dedo para visualizar em todas as direções.

Android Cupcake 1.5

Agora que já vimos alguns dos aspectos do dispositivo HTC Magic, e suas diferenças físicas, vamos agora mergulhar no mundo da plataforma Android. Diferente da versão padrão do Android, o sistema operacional bruto que o Google libera, a versão disponibilizada pela HTC apresenta algumas funcionalidades adicionais e facilidades que destacam o dispositivo.

Desenvolvido para ter multi-interface e cenas (ex: definir uma interface para o trabalho, casa, final de semana), a interface Sense oferece aos usuários a possibilidade de customizar as sete telas do Android de modo independente, com widgets dinâmicos, atalhos para aplicativos e funções, e pastas. O papel de parede e da tela inicial e do bloqueio também podem ser personalizadas.

A interface do Android também está mais arrojada e intuitiva, o acesso ao telefone e a opção de personalização são visuais e mais fáceis que na versão padrão. O Magic também revela a integração de aplicativos e widgets totalmente reformados, o que garante ao aplicativo uma melhor qualidade visual e grandes surpresas para consumidor.

Para suprir a necessidade de um teclado QWERTY, como no caso do Nokia N97, o Android Cupcake 1.5 integra um teclado virtual que pode ser expandido para fullscreen ao colocar o dispositivo de lado. A ótima sensitividade da tela colabora para um uso cômodo e confortável.

Conclusão

Se você procura por um aparelho fino, leve e rápido para comunicação, entretenimento, e principalmente, para ficar conectado na internet, o HTC Magic é sem dúvida o aparelho que você precisa. Está com alguma dúvida, corra para uma loja da TIM e dê uma olhada, tenho certeza que você irá gostar. =)

artigo_patrocinado

Loading comments...