Microsoft Bing é a cura para o excesso de informação, você concorda?

22
26

bing-logo.jpg

Com chamadas que lembram o personagem Cobra, interpretado por Sylvestre Stallone, a Microsoft afirma em suas novas publicidades milionárias (80-100 milhões de doláres) que o novo mecanismo de pesquisa Bing é a cura para excesso de informação que pode ser encontrado na internet.


Sendo ou não eficaz, com números forjados ou não, o Bing ultrapassou esta semana o Yahoo! Search em número de visitas. Confira as novas publicidades que estão sendo exibidas nos Estados Unidos:

COMPARTILHAR
Artigo anteriorArte na caixa do T-Mobile myTouch 3G
Próximo artigoGoogle planeja criar uma plataforma para vender e-books
é pós-graduado em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais pela ESPM. Fundador da FragaNet Networks, empresa especializada em comunicação digital , cujo o portfólio estão projetos como: Google Discovery, Arquivo UFO e Muito Curioso. Foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

22 COMENTÁRIOS

  1. O argumento de sempre: “Até agora você fazia tudo de forma errada. Redima-se dos seus pecados e passe a usar Microsoft. E não questione”.

  2. Eu tive um professor que sempre dizia: Estamos na era da informação, não do conhecimento.

    É claro que o Bing trará mais conhecimento ao mundo, mesmo assim, é uma boa proposta para reduzir – ou pelo menos esconder um pouco – a avalanche de informação que recebemos ao fazer uma simples pergunta, uma busca, uma pesquisa de preço, ou ficar parado na frente da TV.

    Por outro lado, tenho certeza que a M<icrosoft vai ganhar muito dinheiro de empresas interessadas em aparecer em primeiro na lista de decisões do Bing, o que de fato reduz a capacidade de escolha do cliente.

  3. Perdão, no meu segundo parágrafo eu quis dizer: “É claro que o Bing NÃO trará mais conhecimento ao mundo…”

  4. @Léo Eu uso o Google e mesmo assim acho o Bing fantástico. Mas deixe de fanboysismo. Tu acredita que os primeiros lugares da lista serão vendidos? Que a Globo tem um pai de santo pra ajudar no IBOPE? Que Lula tem um quinto dedo?

  5. “Até agora você fazia tudo de forma errada. Redima-se dos seus pecados e passe a usar Microsoft. E não questione”.
    Boa… kkkkkkkkk

  6. “Sendo ou não eficaz, com números forjados”

    Certo. Mais uma vez a MS vai tirar vantagem porque anexou o IE ao Windows.
    Trocar todos podem. Eu posso usar o Firefox. Posso usar o Google.
    Mas também sabemos que o povão, não tá nem aí, ele usa o que tiver na frente.
    Se o cara compra um computador que ao ligar tem IE Bing ele simplesmente vai usar.

    Mas o Google já está na direção do que chamam de web 3.0. Ele tem 10 anos de vantagem.

  7. Mesmo que o Google seja ultrapassado nas buscas, eu li um artigo que afirmava que um segundo lugar não vai prejudicar o Google. Porque ele é um conjunto de serviços. E outra, a web está indo em direção a web 3.0, já ouviu falar?, e o Google já está preparado para ela.

  8. […] Não obstante, agora resolve investir pesado nessa área,  lembrando o personagem Cobra, interpretado por Sylvestre Stallone, a Microsoft diz que “o novo mecanismo de pesquisa Bing é a cura para excesso de informação que pode ser encontrado na internet”. Acho que não tem nada a ver, essa afirmação. Não diz nada com nada! Veja o primeiro vídeo de anúncio na tv ( you tube )!Outros vídeos! […]

  9. Eu não consigo entender por que algumas pessoas protegem tanto o Google.
    Os caras também criaram um monopólio, ditam o que é certo e o que é errado na internet.

    Sinceramente? Acho que vocês são tudo modinha.

    Eu não sou fiel a nenhuma empresa, uso aquilo que é melhor no momento.
    Hoje no Brasil o Google é melhor, porém nos EUA o Bing está mais vantajoso, leva você direto ao assunto.

  10. Xará, não é tanto proteger o Google. E sim, criticar a postura da Microsoft. O Google trouxe uma série de inovações na internet. Um serviço de buscas poderoso, ferramentas de colaboração em equipe, um mapa-mundi eletrônico, um novo conceito de rede social, serviço de email incrementado e recheado de recursos… Tudo isso DE GRAÇA e SEM PISOTEAR A CONCORRÊNCIA. Ou seja, a gente adotou porque gostou, e não porque uma campanha disse que era pra usar. O Google é bonzinho? Não. Ele ganha, e muito bem, em cima da publicidade. Mas enriqueceu cobrando de quem pode e quer gastar. Não do usuário final.
    A Microsoft tem bons produtos. Mas ela não se convence disso, e nos empurra goela abaixo como se, fora do mundo dela, nada funcionasse ou servisse. Aí, somos obrigados a reconhecer a melhor estratégia do Google.

  11. Isso é irrelevante. O Bing ficou em segundo por causa da curiosidade do lançamento. Vai ficar atrás do Yahoo de novo, talvez passe mas é indiferente.

    A busca dele eu achei horrível; igual a do falecido MSN.

    Acho qualquer coisa no Google, vou troca-lo por que???

    A ferramenta de decisão TALVEZ ajude o usuário, mas acho pouco provável o sucesso.

  12. É bom lembrar, Douglas, que o Google Chrome sofreu da mesma síndrome da curiosidade – e mesmo quando ameaçou algo, sua participação no mercado de browsers não passou de traços.

  13. @giovanealex

    Chrome vai decolar ainda.. calma, ele ainda nao tive investimentos de marketing pra ele decolar, aguarde que na hora certa acontecerá.

  14. Alexsandro,
    Então eu posso dizer o mesmo com relação ao Bing. E quanto à investimentos, bem, eles não precisam gastar muito dinheiri com isso – algum já gastaram – já que basta colocar anúncios nos serviços do Google e contar com todos os blogueiros – que não são poucos – que adoram a empresa e fazem a publicidade de graça.

Comente!