Google Street View e seus problemas com os britânicos

Google Street View e seus problemasRecentemente o Google Street View tem sido alvo de diversas notícias nos jornais britânicos, devido a problemas que estariam sendo causados por ele. O G1 trouxe uma história curiosa de uma britânica que teria flagrado o marido na casa de uma amante usando a ferramenta. Tudo começou quando, ao navegar por alguns instantes, a mulher teria encontrado o carro do marido parado na frente da casa de uma amiga, mesmo ele alegando que estaria viajando a trabalho, o que já foi o bastante para que ela procurasse um advogado para pedir a separação oficialmente. O serviço, lançado no dia 20 de março por lá, traz ainda outras histórias curiosas, como a foto de um jovem vomitando, que gerou um protesto de alguns internautas e teve a imagem retirada dos arquivos,  e de um homem saindo de um sex shop. 

Google Street View - Sex shop
Flagra: Google Street View mostra homem saindo de um sex shop


E ainda tem mais: Ainda segundo o G1, os moradores de uma vila britânica chamada Broughton fizeram uma barreira humana contra o carro do Google enviado para registrar algumas imagens. Usando as imagens, obtem-se um panorama de 360º de ruas, edificios, casas, tráfego e dos transeuntes. E segundo os moradores, isso poderia ser utilizado por criminosos que poderiam criar estratégias com dados importantes. Paul Jacobs, 43, foi quem avistou o carro se aproximando e prontamente saiu para rua para impedir o trabalho dos fotografos. Uma pequena multidão logo se juntou a ele, obrigando o motorista a dar meia volta e ir embora. 

Pelo visto o pessoal vai ter um pouco mais de trabalho do que o planejado para conseguir registrar as cidades da Inglaterra. E aproveito para deixar a pergunta no ar, para vocês: Expor essas fotos, mesmo que com rostos e placas de carros borrados, é realmente uma invasão de privacidade?

18 Replies to “Google Street View e seus problemas com os britânicos

  1. Eu não acho uma invasão de privacidade, justamente pelo fato dessas pessas já estarem nas ruas quando as fotos forem tiradas. Um lugar público.

    Qualquer pessoa poderia ter visto o homem saindo do sex shop, ou o carro do homem que “viajava a trabalho”.

    Se não querem se dar mal deveriam, simplesmente, não fazer coisas erradas, não acha?

  2. Eu moro em Londres e vejo esse monte de reclamacao dos ingleses como uma grande frescura… eles apenas tiram fotos de locais publicos.

    O que impede eu como pessoa, ir la e tirar a foto e por no meu album no facebook e outras pessoas verem?

  3. E qual o problema do cara estar num sex shop?
    O puritanismo da sociedade me enoja.

  4. A RUA é um lugar público, quem não deve não teme…pois esse fato não pode impedir a tecnologia de avançar !!! Sugiro ao Google Street View começar a divulgar onde seu carro irá passar, assim os que devem vão sair das ruas.

    Grande abraço a todos.

  5. Privacidade é algo que praticamente não existe mais hoje em dia. O Google, é claro, é a empresa que mais explora a privacidade das pessoas. Mas isso é algo inevitável com a crescente tecnologia.

  6. O homem escolheu não ser privado quando vive em sociedade, barreiras para o desenvolvimento à tecnologia é maior idiotismo humano, só estão tentando barrar/proibir o que eles não podem combater, um exemplo é a pirataria, as empresas tentam combate-la usando a mesma arma tecnológica(sou completamente a favor disto),mas quando isso passa a ser judicial(sou completamente contra)o “mundo” decide ser livre para escolher, esta “guerra” nos traz desenvolvimento e isso é bom

  7. Não posso deixar de concordar que, pelo fato de os registros serem feitos em vias públicas, torna as imagens públicas. Como alguém disse em um comentário anterior, as pessoas não deveriam fazer “coisas erradas” nas ruas.

    Todavia, há uma grande diferença entre você correr o risco de sua mulher te ver entrando na casa de uma amiga porque ela estava na mesma rua e sua foto, entrando na casa da sua amiga ou saindo de um sexshop estar disponível para milhões de pessoas verem ao redor do mundo.

  8. Se um local é de livre acesso como uma rua e se ha alquem planejando assaltar esse lugar, esta pessoa tambem terá livre acesso de ir ao lugar conhecer e talvez ate levar uma camera com ela.

  9. Eu acredito que no momento que você consegue identificar a pessoa poderia ser uma invasão de privacidade sim.

    O rosto borrado ainda não é suficiente para não identificar alguém, talvez deve ser o corpo borrado sei lá hahha.

    Ao mesmo tempo acredito que este ‘total controle’ de todos é algo inevitável num futuro próximo, teremos sim que nos acostumar…

  10. Não vejo problema algum. Realmente a rua é um lugar público. Simplesmente não faça coisa errada. Como diria o ditado, “quem não deve, não teme.”
    Além do mais, adoro poder rever Londres de pertinho assim. ajuda a matar um pouco da saudade que eu sinto da cidade mais perfeita do mundo.

  11. E outra, Londres já é a cidade mais vigiada do mundo. Tem camera pra tudo que é lado! Uma a mais, uma menos… Não faz muita diferença, né?

  12. Londres não é o cenário daquele livro de George Orwell, 1984?
    Se não me engano, é lá que se passa o trama do livro que inventou o “Big Brother”.

    Agora é o nosso Grande Irmão Google!

  13. O que eu acho estranho é uma empresa faturar bilhões sem produzir conteúdo nenhum.

    A Google veio para acabar com os direitos de todo mundo.
    Direto de Privacidade, Direito Autoral, entre muitos outros.

    Até o serviço deles é ganhar dinheiro a custas dos outros… pois nenhum conteúdo é gerado pela Google.

  14. Não concordo com o Rodrigo.Não destrói privacidade se coberto ou borrado o rosto e placa.Como dito muitas vezes, qualquer um pode tirar fotos sentado no banco de passageiro com uma câmera.Não é ilegal ter imagens de pessoas “mascaradas”, ainda mais na rua, onde todos tem direito de passar.Além do mais, o Google Maps é feito para saber se quer viajar para tal lugar, que rota vai usar, curiosidades…se te perguntasse quem é o cara da sex shop, mesmo que você conhecesse, você saberia?

Comente!