Gênesis: O Google antes de ser Google

googlebetaO Google é hoje uma das gigantes empresas da internet. Com um passado humilde, aonde tudo não passava de um projeto universitário de busca, o caminho percorrido envolveu um logotipo quase monocromático e um servidor bastante modesto. A universidade de Stanford, em 1998, foi sem dúvida o berço da empresa que revolucionou a internet. Hoje em dia, a empresa conta com centros de informação em todas as partes do mundo e centenas de milhares de servidores. No começo, quando o Google ainda nem era chamado Google e esse nome nem havia passado pela cabeça de Sergey Mikhailovich Brin (Sim, ele é russo. Nasceu em Moscou) — ainda que o domínio google.com já tivesse sido registrado por uma empresa chamada Mark Monitor Inc —, todo o funcionamento do motor de busca que iria se tornar o mais usado no mundo se passava nisto:

computers1


O projeto começou em 1996, e tinha o nome de Backrub porque usava uma tecnologia que iria mudar o modo como a web via as buscas. Isso aconteceu porque antes do Google, os motores de busca utilizavam como critério de relevância o número de vezes que a palavra buscada se repetia na página. Essa técnica fazia com que resultados pudessem ser facilmente manipulados, e nem sempre mostrava as páginas de melhor qualidade. O projeto começou nas mãos de Larry Page, e logo Sergey Brin se juntou a ele. Contudo, uma empresa chamada Rank Dex já estava explorando uma tática similar de busca.

backrub1

O novo motor de busca idealizado por Larry consistia em dar relevância às páginas com mais links para elas. Assim, uma página bastante citada pela internet, à qual várias outras páginas davam um link eram mais relevantes, já que estes links eram contados como um voto de credibilidade, e por isso, deveria ser aproveitado e levado em conta como um bom resultado para quem procurasse algo do tipo.

A plataforma original onde o Google rodava, na Stanford era a seguinte:

  • Sun Ultra II com processadores dual 200 MHz e 256MB of RAM. Essa era a máquina principal para o Backrub.
  • Servidores 2 x 300 MHz Dual Pentium II (doados pela Intel) com 512MB of RAM e 9 x discos rígidos de 9GB entre os dois. A busca principal rodava nestes.
  • F50 IBM RS/6000 (doados pela IBM) com 4 processadores, 512MB de RAM e 8 discos rígidos de 9GB.
  • Duas caixas adicionais incluiam 3 x discos rígidos de 9GB e 6 x discos rígidos 4GB respectivamente  (o armazenamento original do Backrub). Esses eram presos ao Sun Ultra II.
  • Disco de expansão IBM com 8 x discos rígidos 9GB (doados pela IBM).
  • Caixa de discos feita em casa que continha 10 x discos rígidos SCI 9GB.

google

Logo o web site do Backrub disponibilizou um link para um buscador que, como dizia o próprio link, era “uma demonstração que busca os títulos  de mais de 16 milhões de URLs.”

Este link levava ao que seria o nascimento do Google. Você pode clicar aqui para ver como o BackRub era exatamente naquele tempo, e aqui para ver como era o Google.

Neste tempo, o Google apenas abrangia domínios dentro dos Estados Unidos. Com investimentos iniciais de 1,1 milhões de dólares — 100 mil destes vindos da Sun Microsystems —, em 1999 Sergey e Larry se mudaram para Palo Alto, Califórnia e ainda naquele ano se mudaram para o lugar que hoje conhecemos com o Googleplex, que fica em Mountain View, Califórnia.

Fontes: Wikipédia Inglesa, Royal Pingdom

22 Replies to “Gênesis: O Google antes de ser Google

  1. Bacana a história.

    Pela foto, no que se refere a computadores a coisa não é lá muito interessante. Mas eles já se preocupavam em não deixar o serviço fora do ar.

    É só reparar os nobreaks. ;)

  2. Excelente post. Quem olha aqueles PCs velhos e montoados, nem imagina como deve ser hoje. :D

    1. Se se refere ao post gostaria de deixar claro que por "fontes" você pode entender "lugares de consulta". O post foi escrito a próprio punho, e não traduzido na íntegra.

      1. Feen, ficou muito bacana o post! Quanto ao comentário do Maxxi, seria interessante que ele explicasse a visão dele de "copiar e colar" já que o texto acima apresenta as fontes no rodapé. B)

    1. Infelizmente não. É até possível encontrar fotos de servidores mas não se sabe exatamente quais são relacionados ao Google. Outro ponto é a segurança, muitos dos data centers estão em localidades desconhecidas mas estão espalhados pelo mundo. :)

      1. Puxa-saco de quem? E pra quê?
        Se vc me apontar um motivo pelo qual eu faria isso… talvez concorde com você.

      2. o famoso idiota, isso sim xD
        edit: com uma pitada de inveja, é claro

    1. Que tipo de blog é esse parece um blog só para os amigos só por que dei minha opinião sobre e o post que é “copy and paste” os amigos visitantes se sentirão ofendidos?

      E não só GD que é “copy and paste”, mas quase todos os blogs do Brasil são assim só modificam algumas coisas do inglês para o português.

      Minha opinião você podem excluir os meus comentários.
      ;)

      1. KKKKKKKKKKKKKKKKK, vc deve ser um tipo de pessoa tão nostálgica, pois está tudo a negativar a vida dos outros, pelo amor viu…

        Não sabe diferenciar um CP de um post de informação, onde você lê uma notícia e escreve à sua maneira.

        Por acaso você já leu uma coisa (se é que lê) e já tentou transmitir para alguém????

        Provavelmente não, senão vc não teria dito tais palavras. E se traduzir do inglês para o português qual o problema??? Não pode??? Está contrariando a lei???

      2. Você não deve saber um pingo de inglês, Maxxi. ;/

        Se soubesse, poderia comparar as duas coisas e ver que são completamente diferentes. Sinta-se á vontade para visitar o tradutor do Google, quem sabe você arranje uma pitada de bom senso por lá.

        E dizer que "todos os blogs" do brasil fazem isso é de uma ignorância sem tamanho. Ai, ai…

  3. Parabéns feen pelo post ficou muito bom, esse post comprova que para ser grande é preciso começar pequeno e sonhar alto. Isso também também vale para Microsoft , Apple, IBM (1889)… á lista é grande.

  4. Impressionante e interessante saber sobre como tudo começou, essa gigantesca empresa. Eles porém foram muito convicto no que estavam realizando, isso alimentou a força de vontade para não desistir e vencer.

  5. Se há uma coisa que eu adoro é o visual "tosqueira" do início dos projetos, quando a maioria dos seus criadores nem imaginam o tamanho que aquilo vai tomar. Parabéns aos dois nerds de Stanford! :)

  6. Poxaaa muito obrigado, estou fazendo um trabalho sobre o google essa matéria salvou a minha vida kkkkkkkkk
    Muito obrigado mesmo, abraços

Comente!