Google revela motivos que levaram à interrupção do Gmail

Visando explicar a interrupção do Gmail nesta última terça-feira, Acacio Cruz, Gmail Site Reliability Manager, voltou a atualizar seu post no blog oficial da empresa com informações adicionais sobre o ocorrido:

Muitas pessoas estão nos perguntando o que aconteceu, portanto gostaríamos de oferecer uma explicação. Esta manhã, houve um evento de rotina na manutenção em um de nossos data centers na Europa. Isto tipicamente não causa nenhuma interrupção pois as contas são simplesmente servidas de outro data center.


Os efeitos colaterais inesperados, no entanto, estão ligados a códigos novos que tentam manter as informações geograficamente próximas aos seus donos, o que acabou por elevar muito o tráfego do data center na Europa e causou um efeito cascata em outros data centers. Levamos aproximadamente uma hora para restabelecer o controle.

Os bugs foram encontrados e corrigidos, e estamos em processo de promover mudanças. Nós sabemos o quando é doloroso uma interrupção como esta — nós usamos o Gmail dentro do Google, estas interrupções também afetam nós assim como vocês. Estamos investigando as principais causas de interrupções raras como essa, para previnir novos problemas no futuro.

8 Replies to “Google revela motivos que levaram à interrupção do Gmail

    1. Em compensação nunca também funcionou muito bem né? :)
      O problema maior do hotmail é que ele deixa passar spams legítimos, e bloqueia emails de milhares de sites legítimos que mandam mensagens de ativaçào de contas, notificações de status, etc pro hotmail.

  1. Não tem nem como saber se parou ou não… Ninguém (ou quase ninguém) usa aquela [email protected]@!
    E, se parou, nunca ninguém deu explicações!
    No caso do Google, ele sem dão um retorno… E acha isso sensacional!

  2. Eu tenho uma SOLUÇÃO:
    Data centers mundiais independentes, assim como as guias do Google Chrome.
    Se um trava, os outros continuam funcionando (sic). =P

  3. É isso aí! Cada empresa responde do seu jeito. Se fosse a Microsoft, lançaria um pacote de correções daquia três meses… Tá para existir sistema 100% à prova de falhas. Nem mesmo o Google é capaz disso!

    Ainda bem não é? Graças às falhas que nós, profissonais de manutenção ganhamos dinheiro! ;-)

Comente!